INFLAÇÃO DE CUSTOS E CONFLITO DISTRIBUTIVO

UM EXERCÍCIO ECONOMÉTRICO

Autores

  • Renan Ferreira de Araujo IE-UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.21680/2316-5235.2023v12n2ID34292

Resumo

Por meio da abordagem heterodoxa da inflação, este trabalho pretende fazer um breve exercício teórico sobre os impactos do salário mínimo real e o desemprego na inflação brasileira entre 2002 e 2016. A variável salário mínimo foi escolhida por ser uma base conhecida na literatura de determinação dos salários nominais. A variável desemprego foi utilizada como proxy do conflito distributivo. A 5% de significância a variável salário mínimo real não explica a inflação diretamente, o que é reconhecido na literatura econômica, visto que os canais de transmissão do salário mínimo na inflação depende de outros componentes na formação do custo da mão de obra. Já a variável desemprego é significante, mas apresenta um coeficiente baixo, o que condiz com a literatura e também indica que nem o desemprego, nem o salário mínimo real são importantes variáveis para explicar a inflação brasileira recente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

28-12-2023

Como Citar

FERREIRA DE ARAUJO, R. INFLAÇÃO DE CUSTOS E CONFLITO DISTRIBUTIVO: UM EXERCÍCIO ECONOMÉTRICO. Revista de Economia Regional, Urbana e do Trabalho, [S. l.], v. 12, n. 2, p. 143–157, 2023. DOI: 10.21680/2316-5235.2023v12n2ID34292. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rerut/article/view/34292. Acesso em: 13 jul. 2024.