Processos erosivos superficiais: o caso da erosividade da chuva na bacia hidrográfica do rio Seridó RN/PB

  • Davi Rodrigues Rabelo Universidade Federal do Ceará
  • Italo Renan Ferreira Girão Universidade Federal do Ceará
  • José Carlos de Araújo Universidade Federal do Ceará

Resumo

As chuvas são tanto a solução quanto o problema para algumas áreas do semiárido nordestino, o primeiro como solução para crises hídricas e secas severas, e no segundo como agente externo de atuação dos processos erosivos. O presente trabalho tem como objetivo calcular a erosividade da bacia hidrográfica do rio Seridó entre os anos de 1994 a 2015 para que se possa chegar ao entendimento prévio dos processos erosivos atuantes. Através da equação de Lombardi Neto e Moldenhauer foram obtidos os valores de erosividade, e estes foram interpolados através do método da krigagem. Os valores de erosividade dentro da bacia variaram entre 2.208 a 4.802 MJ.mm/(ha.h.ano), ficando assim numa classificação de baixa erosividade anual, em contrapartida, no que se refere a erosividade mensal, o índice sobe para erosividade forte. Portanto, o cálculo da erosividade é um meio para compreender a dinâmica da degradação ambiental, mais especificamente com relação ao solo, através da análise dos processos erosivos superficiais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ACEITUNO, P. On the functioning of the Southern Oscillation in the South American sector. Part I. surface climate. Monthly Weather Review. Pag. 505-524. 1998.

ASSAD, E. D. et al. Avaliação de métodos geoestatísticos na espacialização de índices agrometeorológicos para definir riscos climáticos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.38, n. 2, p.161-171. 2003.

CONTI, José Bueno; FURLAN, Sueli Angelo. Geoecologia: o clima, os solos e a biota. In: ROSS, Jurandyr L. (org). Geografia do Brasil. 2ed. São Paulo: Edusp, 1995.

DINIZ, M.T.M; ALMEIDA, I.C.S; SILVA, S.D.R; PEREIRA, E.M. Pedologia e análise da paisagem: interações ambientais em Junco do Seridó/PB. Caderno Prudentino de Geografia, Presidente Prudente, n.35, v.1, p.90-111, jan./jul.2013.

FERREIRA, A. G. e MELLO, N. G. da S. Principais sistemas atmosféricos atuantes sobre a região Nordeste do Brasil e a influência dos Oceanos Pacífico e Atlântico no clima da região. Revista Brasileira de Climatologia, vol. 1, nº 1, Presidente Prudente, 2005.

GUERRA, A.J.T. Processos erosivos nas encostas. In: Guerra, A.J.T & CUNHA, S.B. (Org) Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. 4ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

GRIMM, A.M.; BARROS, V.R.; DOYLE, M.E. Climate variability in southern South America associated with El Niño and La Niña events. Journal of Climate, 13: 35-58. 2000.

GRIMM, A.M. How do La Niña events disturb the summer monsoon system in Brazil? Climate Dynamics, 22: 123-138. 2004.

HARTKAMP, A.D.; DE BEURS, K.; STEIN, A. & WHITE, J.W. Interpolation Techniques for Climate Variables. NRG-GIS Series 99-01. Mexico, D.F.: CIMMYT, 34p. 1999.

KAYANO, M.T.; MOURA, A.D. O El Nino de 1982-83 e a precipitação sobre a América do Sul. Revista Brasileira de Geofísica, 4: 201-214. 1986.

LANDIM, P. M. B.; STURARO, J. R. Krigagem indicativa aplicada à elaboração de mapas probabilísticos de riscos. Rio Claro: IGCE/UNESP, Lab. Geomatemática, Texto Didático 06. 2002.

LOMBARDI NETO, F.; MOLDENHAUER, W.C. Erosividade da chuva: sua distribuição e relação com as perdas de solo em Campinas (SP). Bragantia, Campinas, pag. 189-196, 1992.

MARENGO, J.A. Interannual variability of surface climate in the Amazon basin. International Journal of Climatology. 12: 853-863. 1992.

MACEDO, H. A. M. de. Quando o Sertão se descobre: os documentos pombalenses e a redescoberta da História do Seridó Colonial. O Galo – Jornal Cultural. Natal: Fundação José Augusto, ano XI, nº 4, abril/maio de 2000. p. 19-22.

MIRANDA, J. I. EMBRAPA INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA. Fundamentos de sistemas de informações geográficas. Brasília: EMBRAPA Informação Tecnológica, 2005.- 425p.

NASCIMENTO, C.W.A. & CHAVES, I.B. Erosividade e características da chuva correlacionadas com perdas de solo em Alagoinha - PB. Ci. Rural, 26:407-412, 1996.

NIMER, E., 1979. Climatologia do Brasil. SUPREN/IBGE. Volume 4.

WISCHMEIER, W.H. e SMITH, D.D. Rainfall energy and its relationship to soil loss. Trans. Am. Geophys. Union, 39:285-291, 1965.

Publicado
23-05-2018
Como Citar
RABELO, D. R.; GIRÃO, I. R. F.; ARAÚJO, J. C. DE. Processos erosivos superficiais: o caso da erosividade da chuva na bacia hidrográfica do rio Seridó RN/PB. Revista de Geociências do Nordeste, v. 4, p. 45-57, 23 maio 2018.