ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL À DESASTRES NATURAIS PARA ÁREAS URBANAS

Resumo

Apresenta-se uma aplicação do Social Vulnerability Index – SoVI®, com o interesse de contribuir com o estudo geográfico da vulnerabilidade social à desastres naturais em áreas urbanas. Para exemplificação utilizou-se dados do censo demográfico por setores censitários urbanos da cidade de Santos, na Zona Costeira Paulista. Foram detectadas nove componentes que explicam 75,6% da variância da vulnerabilidade em Santos. A primeira componente é a desigualdade social, racial e gênero, e uma vez que, as jovens, alfabetizadas, portadoras da cor parda e residentes em domicílios improvisados sem rendimento, são o grupo populacional mais vulnerável. Valores altos de SoVI® foram observados nos setores norte da cidade, que compreende a zona portuária, o centro e as áreas de aglomerados subnormais. Os menores índices estão distribuídos, no setor sul da cidade, especialmente na orla praiana. Em Santos, a espacialização do SoVI® apresenta-se como um subproduto de eventos históricos e contextos sócioespaciais que explicam como os processos de urbanização (precária e segregada) incorporaram diferentes níveis de vulnerabilidade social com privações de direitos à cidade e à justiça social. Assim, o SoVI® é estratégia interessante para o estudo dos riscos e desastre, desde que os processos metodológicos de elaboração sejam claros e substanciados teoricamente

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lindberg Nascimento Júnior, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Fornado geógrafo pela UEL (licenciatura e bacharelado) graças à política de cotas. Mestre e doutor em geografia pela UNESP, Presidente Prudente, e atualmente, esposo da Fani, pai do Joca e professor do Departamento de Geociências da UFSC, Florianópolis - aprovado em concurso com reserva de vagas para negros. Sim! Sou em parte produto de políticas de ações afirmativas raciais. Atuo no curso de geografia e no Mestrado Profissional em Desastres Naturais. Tenho interesse em temas voltados à climatologia geográfica, geografia do clima e educação geográfica para as relações étnico-raciais, com foco nos impactos da variabilidade e teleconexões, episódios extremos e clima urbano, riscos e vulnerabilidade, e cartografia-histórica da África. Participo do Laboratório de Climatologia Aplicada - LabClima, do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia (NEPEGeo), do Observatório de Áreas Protegidas (OBSERVA), do Grupo de Pesquisa Alteritas - Diferença, Arte e Educação, do Grupo de Estudos de Desastres Naturais ? GEDN, do Grupo de Pesquisa Colapso - Natureza e Sociedade (UFBA), da Rede Climas Subtropicais, da Rede de pesquisadores Qualidade Ambiental Urbana e da Rede de Geógrafas/os Negras/os. 

João Lima Sant'Anna Neto, Universidade Estadual Paulista - UNESP

Graduado em Geografia pela Universidade de São Paulo (1980), mestre e doutor em Geografia (Geografia Física) pela USP (1990 e 1995), livre-docente (2001) e titular (2008) pela Universidade Estadual Paulista. Foi pesquisador visitante na Université Rennes2, na França (2007), na Universidade de Coimbra, Portugal (2012) e na UERJ no Rio de Janeiro (2014). Pós-doutorado na Universidade do Porto, Portugal (2009/2010) e na Universidade de Barcelona (2015/2016). Atua no programa de Pós-graduação da UNESP/Presidente Prudente, colabora em projetos de pesquisa do Instituto Nacional de Mudanças Climáticas. É assessor científico da FAPESP, da FUNDUNESP, do CNPq e da Associação Brasileira de Climatologia. Foi coordenador de área da Capes (2011/2014), Presidente da ABCLIMA (2004/2006), secretário da ANPEGE (2014/2016), Pró-reitor de Pós-graduação da UNESP (2017-2019) e membro do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas. É membro do Instituto Nacional de Mudanças Climáticas e do INCLINE/USP. É Professor Visitante na UFSC. Desenvolve pesquisas nas áreas de Geografia do Clima, principalmente nos temas de variabilidade e mudanças climáticas e riscos socio-espaciais voltados à gestão do território do Laboratório de Climatologia/Grupo de Pesquisa GAIA. Tem experiência na área de Geografia e Geociências, com ênfase em Climatologia Geográfica.

Publicado
19-08-2020
Como Citar
NASCIMENTO JÚNIOR, L.; SANT’ANNA NETO, J. L. ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL À DESASTRES NATURAIS PARA ÁREAS URBANAS. Revista de Geociências do Nordeste, v. 6, n. 2, p. 65-72, 19 ago. 2020.
Seção
Artigos