Diálogos sobre Geodiversidade, Montanhismo e Interpretação Ambiental: os caminhos da Travessia da Serra dos Órgãos (RJ)

Autores

Palavras-chave:

Geoturismo. Trilhas. Unidades de Conservação.

Resumo

A identificação de locais de interesse da geodiversidade e a elaboração de roteiros geoturísticos possibilitam avaliar como a interpretação ambiental em trilhas pode contribuir para um conhecimento holístico da diversidade socioambiental existente em unidades de conservação (UC). Na metodologia desenvolvida, enfatizou-se a presença e o estabelecimento de diálogos no e sobre os territórios da UC, com a organização de dados e a elaboração de roteiros em sintonia com os usos e percepções dos visitantes, de modo a gerar pertencimento e identidade com o lugar. Os resultados destacam a importância da perspectiva geomorfológica em diferentes escalas para uma visão integrada do relevo com as rochas, solos, hidrografia e tipos de vegetação, não apenas na observação das paisagens em mirantes, mas também no percurso das trilhas. A pesquisa indaga, assim, o papel das trilhas como percursos de diálogos entre pesquisadores e visitantes, academia e sociedade, em uma das UC mais visitadas e pesquisadas do país, criando olhares e ressignificando os caminhos já existentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Naíse de Oliveira Peixoto, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Doutora em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ.

Kátia Leite Mansur, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Doutora em Geologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ.

Bruno César dos Santos, Secretaria de Educação de Petrópolis, RJ

Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Professor da Secretaria de Educação de Petrópolis, RJ.

Referências

ARAUJO, Jhone Caetano de; PESSOA, Fernando Amaro; CAMBRA, Marcus Felipe Emerick Soares; PEIXOTO, Maria Naíse; MANSUR,Kátia Leite; SANTOS, Elisa Elena; SEOANE, José Carlos Sícoli. Abordagem geossistêmica em trilhas da Mata Atlântica: Geodiversidade, Geoética e Interpretação Ambiental para o atingimento dos ODS da Agenda 2030. São Paulo, UNESP, Geociências, v. 41, n. 2, p. 527 - 541, 2022. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/geociencias/article/view/16461/12522. Acesso em 09 fev. 2023.

AROUCA GEOPARK. Declaração de Arouca. 2011. Disponível em: http://aroucageopark.pt/pt/documentacao/. Acesso em 09 fev. 2023.

BRASIL. Lei nº 9.985 de 18 de julho de 2000 - Regulamenta o artigo 225, § 1º, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9985.htm. Acesso em: 16 mar. 2023.

CBME – Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada. Princípios e valores do montanhismo brasileiro. 2018. Disponível em: http://www.cbme.org.br/novo/wp-content/uploads/2018/07/principios-A5-2018-email.pdf. Acesso em: 16 mar. 2023.

CROFTS, Roger. Progress and future challenges for geoconservation in protected and conserved areas. Parks Stewardship Forum, 38(1): 21–30, 2022. Disponível em: https://parks.berkeley.edu/psf/?page_id=2814. Acesso em: 02 fev. 2023. https://doi.org/10.5070/P538156110

CROFTS, Roger; GORDON, John; BRILHA, José; GRAY, Murray; GUNN, John; LARWOOD, Jonathan; SANTUCCI, Vincent; TORMEY, Dan; WORBOYS, Graeme; Diretrizes para a geoconservação em áreas protegidas. Série Diretrizes para melhores Práticas para Áreas Protegidas N. º 31. Gland, Suíça: UICN, 2022. https://doi.org/10.2305/IUCN.CH.2020.PAG.31.pt Acesso em 09 fev. 2023.

DANTAS, Marcelo; SHINZATO, Edgar; MEDINA, Antonio; PIMENTEL, Jorge; SILVA, Cássio; LUMBRERAS, José; CALDERANO, Sebastião. Diagnóstico Geoambiental do Estado do Rio de Janeiro. Brasília: CPRM, 2001.

FARIA, Antônio Paulo. A escalada brasileira. RJ: Edição Companhia da Escalada, 2017.

FERNANDES, Nelson; TUPINAMBA, Miguel; MELLO, Cláudio; PEIXOTO, Maria. Rio de Janeiro - Metropolis Between Granite-Gneiss Massifs. In: PIOTR MIGON. (Org.). Great Geomorphological Landscapes of the World. 1ed.New York: Springer, 2010, v., p. 89-100. https://doi.org/10.1007/978-90-481-3055-9_10

FIGUEIRÓ, Adriano; QUOOS, João; ZIEMANN, Djulia. Estratégias interpretativas aplicadas ao geoturismo. In: VIEIRA, António; FIGUEIRÓ, Adriano; CUNHA, Lúcio; STEINKE, Valdir. (Eds.) Geopatrimônio - Geoconhecimento, Geoconservação e Geoturismo: experiências em Portugal e na América Latina. CEGOT - Universidade do Minho, Guimarães, 2020.

GARDNER, George. Viagens no Brasil. Companhia Editora Nacional, 1942. Disponível em: https://bdor.sibi.ufrj.br/bitstream/doc/308/1/223%20PDF%20-%20OCR%20-%20RED.pdf. Acesso em 09 fev. 2023.

GRAY, Murray. Geodiversity: Valuing and Conserving Abiotic Nature. 2. ed. Londres, John Wiley & Sons, 2013.

HARTWIG, Marcos Eduardo. Tectônica rúptil mosozóico-cenozóica na região da Serra dos Órgãos, RJ. São Paulo: Instituto de Geociências Universidade de São Paulo (Dissertação de Mestrado), 2006.

HEILBRON, Monica; PEDROSA-SOARES, Antonio Carlos; CAMPOS NETO, Mário; SILVA, Luiz; TROUW, Rudolph e JANASI, Valdecir. Província Mantiqueira. In: MANTESSO-NETO, Virginio (Orgs). Geologia do continente sul-americano: evolução da obra de Fernando Flávio Marques de Almeida. São Paulo, Beca, 2004.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Manual técnico da vegetação brasileira: sistema fitogeográfico, inventário das formações florestais e campestres, técnicas e manejo de coleções botânicas, procedimentos para mapeamentos. Rio de Janeiro, IBGE- Diretoria de Geociências, 2012.

INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE - ICMBIO. Monitoramento da visitação em Unidades de Conservação Federais: Resultados de 2019 e breve panorama histórico. Brasília, DF, 2020. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/comunicacao/publicacoes/monitoramento_visitacao_em_ucs_federais_resultados_2019_breve_panorama_historico.pdf. Acesso em: 12 dez. 2022.

INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE - ICMBIO/PARNASO (Parque Nacional da Serra dos Órgãos). Plano de Manejo, 2008.

LUCENA, Waldecy. História do Montanhismo no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, PUBLIT, 2008.

MARTINS, Eder de Souza (et al). Relação solo-relevo em vertentes assimétricas no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, RJ. Revista Brasileira de Geomorfologia, v.8, n.1, p.45-62, 2007.

MIGOŃ, Piotr. New approaches to rock landform and landscape conservation. Parks Stewardship Forum, 38(1): 123–131, 2022. Disponível em: https://parks.berkeley.edu/psf/?page_id=2814. Acesso em: 02 fev. 2023.

MOREIRA, Jasmine. Geoturismo e interpretação ambiental. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2014.

MYERS, Norman; MITTERMEIER, Russel; MITTERMEIER, Cristina; FONSECA, Gustavo; KENT, Jennifer. Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature 403:853–858, 2000.

OLIVEIRA, Sandro; CARVALHO JUNIOR, Osmar; MARTINS, Eder; SILVA, Telma; GOMES, Roberto; GUIMARÃES, Renato. Identificação de Unidade de Paisagem e sua implicação para o ecoturismo no Parque Nacional da Serra dos Órgãos. Rio de Janeiro: Revista Brasileira de Geomorfologia, 2007.

PESSOA, Fernando; BRITO, Adriel; PACHECO, Fabio; PEIXOTO, Maria; MANSUR, Kátia. Percepções sobre a Geodiversidade em trilhas de montanha: Travessia Petrópolis-Teresópolis, Parque Nacional da Serra dos Órgãos, RJ. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 16, p. e020036, 2020.

PESSOA, Fernando; ARAUJO, Jhone; SEOANE, José; CAMBRA, Marcus; GIRALDO, Samuel; MARTINS, Guilherme; MANSUR, Kátia; PEIXOTO, Maria. Geodiversidade e serviços ecossistêmicos em trilhas de montanha na Travessia Petrópolis-Teresópolis (Parque Nacional da Serra dos Órgãos, RJ). XII Simpósio Nacional de Geomorfologia, Crato – Ceará, 2018.

RICCOMINI, Claudio. Rift continental do sudeste do Brasil. São Paulo: Instituto de Geociências Universidade de São Paulo (Tese de Doutorado), 1989. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44136/tde-18032013-105507/pt-br.php . Acesso em: 01 dez. 2022.

SERRA, Mozart; SERRA, Maria. Guia de História Natural do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Cidade Viva. 2012.

Downloads

Publicado

01-07-2023

Como Citar

PESSOA, F. A.; PEIXOTO, M. N. de O. .; MANSUR, K. L.; SANTOS, B. C. dos . Diálogos sobre Geodiversidade, Montanhismo e Interpretação Ambiental: os caminhos da Travessia da Serra dos Órgãos (RJ). Turismo, Sociedade & Território, [S. l.], v. 5, n. 1, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revtursoter/article/view/31982. Acesso em: 12 jun. 2024.