Representação da geodiversidade no contexto da atividade turística para o desenvolvimento sustentável: Um estudo no Seridó Geoparque Mundial da UNESCO

Autores

  • Francisco Henrique Bezerril de Lima Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Palavras-chave:

ODS, Agenda 2030, Geodiversidade

Resumo

A discussão a respeito da sustentabilidade pautada nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - ODS da Agenda 2030 ainda é incipiente quando se trata sobre os recursos abióticos da terra. Nesse sentido, levando em consideração que a busca por tais ODS prevalece como um objetivo mundial em prol de um planeta melhor para as gerações presentes e futuras, surgem os elementos e práticas sobre a geodiversidade, bem como os geoparques como relevante fator para consecução da agenda 2030. Este estudo teve como objetivo compreender a representação da geodiversidade do Seridó Geoparque Mundial da UNESCO no contexto da atividade turística para desenvolvimento sustentável, sob a percepção dos trabalhadores locais. Refere-se a um estudo de caso qualitativo de caráter exploratório, sendo a coleta de dados através de entrevistas realizadas via Google Meet, utilizando para a coleta de dados um roteiro semiestruturado com trabalhadores locais do território do Seridó Geoparque Mundial da UNESCO, com técnica de análise de conteúdo para o tratamento dos dados. Como resultados compreende-se que a relação da geodiversidade do Seridó Geoparque Mundial da UNESCO no contexto da atividade turística presente no território do geoparque, estão em consonância para a contribuição dos objetivos e metas dos ODS da Agenda 2030 através da participação da comunidade que é estimulada ao empreendedorismo trazendo crescimento econômico e local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Henrique Bezerril de Lima, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Bacharel em turismo pela Universidade do estado do Rio Grande do Norte (UERN). Mestre em turismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

 

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BEIL, Isabella Marques. Proteção da natureza e do patrimônio: uma análise sobre o conceito geoparque (Edição 512). Papers do NAEA, v. 29, n. 3, 2020. Disponível em: DOI: http://dx.doi.org/10.18542/papersnaea.v1i3.10442. Acesso em 25 de abr de 2022.

BRILHA, J. B. Património geológico e geoconservação: a conservação da natureza na sua vertente geológica. Cadernos do Arquivo Municipal de Lisboa, v. 14, p. 125-143, 2005.

BOTELHO, Natália Fernandes; PELECH, Ana Maria; SOUZA, Marcelo de Carvalho. Ação da geodiversidade brasileira. Geonomos, v. 26, n. 2, p. 149-154, 2018. DOI: 10.18285/geo.v26i2.2339.

BORBA, André Weissheimer. Geodiversidade e geopatrimônio como bases para estratégias de geoconservação: conceitos, abordagens, métodos de avaliação e aplicabilidade no contexto do Estado do Rio Grande do Sul. 2011. Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Lume Repositório Digital. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/34728. Acesso em: 10 abr. 2022.

CAÑADAS, Emilio; FLAÑO, Pedro. Geodiversidad: concepto, evaluación y aplicación territorial: el caso de Tiermes Caracena. Instituto Geológico y Minero de España, 2007.

CRESPO, João Luís Marques. Governança e Território. Instrumentos, métodos e técnicas de gestão na Área Metropolitana de Lisboa. 2013. Tese de Doutorado, Universidade de Lisboa. Repositório.UL. Disponível em: http://hdl.handle.net/10451/9475. Acesso em: 20 maio. 2023.

Deacon, B. (2016). SDGs, Agenda 2030 and the prospects for transformativesocial policy and social development. Journal of International and Comparative Social Policy, 32(2), 79-82. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.1080/21699763.2016.1200112. Acesso em 18 de jun de 2022.

DENCKER, Ada de Freitas Maneti. Métodos e técnicas de pesquisa em turismo. São Paulo: Futura, 1998.

DE MEDEIROS BRANDÃO, Priscilla; DA SILVA, Fernanda Raquel Mota; FISCHER, Tânia. Potencialidades do artesanato no desenvolvimento de destinos turísticos criativos e sustentáveis: papel na obtenção de vantagem competitiva. Tourism & Management Studies, v. 1, p. 195-202, 2012.

FERNANDES, Maria Marta; VIEIRA, Viviane Sales; SANFORD, Robert Lee; CASTRO, João Wandemberg Araújo; MENESCAL, Ricardo Lacerda. Estratégia de desenvolvimento sustentável no cariri: a experiência do GeoPark Araripe. Revista Brasileira de Ecoturismo (RBEcotur), v. 12, n. 4, p. 865-882, 2019. Disponível em: doi: 10.34024/rbecotur.2019.v12.10339. Acesso em 14 de abr de 2022.

FREITAS, Idiamara Nascimento. Projeto Geoparque Seridó: um estudo das práticas turísticas como propulsor para o desenvolvimento local. [Dissertação de mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte]. Repositório Institucional da UFRN, 2019. Disponível em: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/27420. Acesso em 06 de jan de 2022.

GRAY, Murray. Geodiversity: Valuing and conserving abiotic nature. John Wiley & Sons, 2004.

GRAY, Murray. Geodiversity: Developing the paradigm. Proceedings of the Geologists' Association, v. 119, n. 1, p. 12-16, 2008. DOI: https://doi.org/10.1016/S0016-7878(08)80307-0.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

Guimarães, E. S., Gabriel, R. C. D., Sá, A. A., Soares, R. C., Bandeira, P. F. R., Torquato, I. H. S., Moreira, H., Marques, M. M., & Guimarães, J. R. S. (2021). A Network Perspective of the Ecosystem’s Health Provision Spectrum in the Tourist Trails of UNESCO Global Geoparks: Santo Sepulcro and Riacho do Meio Trails, Araripe UGG (NE of Brazil). Geosciences, 11(2), 61. doi: 10.3390/geosciences11020061.

Grupo de trabalho da sociedade civil para Agenda 2030. IV Relatório Luz da sociedade civil da Agenda 2030 de desenvolvimento sustentável. 2022. Brasil. Disponível em: https://gtagenda2030.org.br/relatorio-luz/relatorio-luz-2022/. Acesso em 15 de jun de 2022.

JUPP, V. The Sage dictionary of social research methods. Sage, 2006.

KIERNAN, K. The Geoconservation Significance of Lake Pedder and its Contribution to Geodiversity. Relatório não publicado para o Lake Pedder Study Group, 1994.

KIERNAN, K. The Conservation of Glacial Landforms. Forest Practices Unit, Hobart, 1996.

KIERNAN, K. The Conservation of Landforms of Coastal Origin. Forest Practices Board, Hobart, 1997.

MINISTÉRIO DO TURISMO. Manual de desenvolvimento de projetos turísticos em geoparques. Disponível em: https://www.gov.br/turismo/pt-br/centrais-de-conteudo-/publicacoes/manual-dedesenvolvimento-de-projetos-turisticos-de-geoparque. Acesso em: 10 abr. jun de 2022.

NASCIMENTO, M. A. L. do; FERREIRA, R. V. Projeto Geoparques: Geoparque Seridó-RN proposta. Disponível em: http://rigeo.cprm.gov.br/xmlui/bitstream/handle/doc/17155/serido.pdf. Acesso em: 10 jul. 2022.

OLIVEIRA, C. N.; IMBERNON, R. A. L.; GONÇALVES, P. W.; BRILHA, J. B. R. Contribuições para o desenvolvimento da Educação Ambiental em Unidades de Conservação no Brasil a partir de programas educativos do Geoparque Naturtejo (Portugal). Terræ, v. 11, n. 1-2, p. 03-14, 2014.

RUSCHMANN, D. Turismo e planejamento sustentável: a proteção do meio ambiente. Papirus Editora, 2016.

SHARPLES, C. Concepts and principles of geoconservation. Tasmanian Parks & Wildlife Service website. Disponível em: http://www.dpiw.tas.gov.au/inter.nsf/Attachments/SJON-57W3YM/$FILE/geoconservation.pdf. Acesso em: 10 jan. 2023.

UNITED NATIONS DEPARTMENT OF ECONOMIC AND SOCIAL AFFAIRS. Sustainable Development. Disponível em: https://sustainabledevelopment.un.org. Acesso em: 05 abr. 2022.

VALLE, Ivete Agostini de. O guia de turismo: conhecendo o passado e o presente para projetar o futuro. 2004. Tese de Doutorado. Dissertação de Mestrado em Cultura e Turismo. UESC. Ilhéus-BA.

Downloads

Publicado

01-07-2023

Como Citar

LIMA, F. H. B. de . Representação da geodiversidade no contexto da atividade turística para o desenvolvimento sustentável: Um estudo no Seridó Geoparque Mundial da UNESCO. Turismo, Sociedade & Território, [S. l.], v. 5, n. 1, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revtursoter/article/view/32133. Acesso em: 19 jul. 2024.