O PODER MIDIÁTICO NA ESFERA DO DIREITO PENAL: REPERCUSSÕES DE UMA SOCIEDADE PUNITIVA

Autores

  • João Pedro Laurentino Gomes
  • Shade Dandara Monteiro de Melo

Resumo

O Direito Penal já viveu uma fase em que a vingança privada e a violência eram preferencialmente as respostas aos delitos. Hoje, apesar de o ordenamento jurídico brasileiro tender ao Garantismo Penal, é comum notar na sociedade, principalmente dentre os grupos fortemente influenciados pela mídia, a opinião de que deve haver o endurecimento da repressão penal como forma de prevenir e diminuir os índices de criminalidade. No entanto, tal forma de pensar denota violação a princípios constitucionais e penais que – em tese – tutelam a dignidade humana dos agentes em conflito com a lei. O poder desse populismo midiático está associado não só ao modo como grande parte da mídia brasileira age – tendenciosamente –, como também a sua forma de controle, fruto do Estado, que, contraditoriamente, estimula – direta ou indiretamente – o populismo penal e a seletividade dos cidadãos que irão compor a massa carcerária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

27-01-2015

Como Citar

GOMES, J. P. L.; MELO, S. D. M. de. O PODER MIDIÁTICO NA ESFERA DO DIREITO PENAL: REPERCUSSÕES DE UMA SOCIEDADE PUNITIVA. Revista Transgressões, [S. l.], v. 1, n. 2, p. 66–84, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/transgressoes/article/view/6577. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos