TORCIDAS ORGANIZADAS BRASILEIRAS: UMA ANÁLISE SOB A ÓTICA CRIMINOLÓGICA DAS TEORIAS SUBCULTURAIS, DE MERTON E CRÍTICA À ELITIZAÇÃO DOS ESTÁDIOS

Autores

  • Flávio Figueiredo Gomes da Costa
  • Bruno César de Lima Nascimento

Resumo

As torcidas organizadas pertencem ao mundo do futebol. Num imaginário ideal, grupos de pessoas, em extrema maioria jovens, se unem para torcer e defender uma agremiação futebolística. O fortalecimento dessas associações há muito preocupa a sociedade, tendo-se constantemente discutido os benefícios e malefícios desses grupos. Ao mesmo tempo, as torcidas organizadas tratam de não se restringirem ao cenário esportivo, atuando em campos como a política, a filantropia e a economia, o que revela a complexidade e significância de suas práticas. Entretanto, um estudo mais aprofundado desse fenômeno ainda se revela incipiente no Brasil, resultando muitas vezes em estratégias e políticas públicas frustradas. Nesse trabalho, perante um viés da sociologia criminal, analisam-se possíveis razões para o surgimento desses grupos. Ademais, faz-se uma reflexão sobre as políticas públicas até então adotadas no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

27-05-2015

Como Citar

COSTA, F. F. G. da; NASCIMENTO, B. C. de L. TORCIDAS ORGANIZADAS BRASILEIRAS: UMA ANÁLISE SOB A ÓTICA CRIMINOLÓGICA DAS TEORIAS SUBCULTURAIS, DE MERTON E CRÍTICA À ELITIZAÇÃO DOS ESTÁDIOS. Revista Transgressões, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 106–118, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/transgressoes/article/view/7196. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos