A CULTURA DA PRISÃO NA SOCIEDADE DO RISCO

Autores

  • Olga Maria do Nascimento

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo realizar uma análise sucinta da cultura da prisão na chamada “Sociedade do Risco”, estudando o nascimento do cárcere, os fatores que influenciaram o seu surgimento, seus objetivos e sua eficácia (ou não) através da história, analisando também a dialética das teorias do crime, do ponto de vista etiológico. A referida análise surge a partir de inquietações acerca da crise por que passa a instituição carcerária em nosso país, a qual tem sido negligenciada, pois, para o sistema, o cárcere serve apenas como depósito, onde são jogados os que não se adequam às suas exigências, ou seja, aqueles que não participam do sistema de produção e consumo, e, por isso, são desconsiderados enquanto pessoa humana, tornando-se indignas de gozarem de seus direitos fundamentais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

27-05-2015

Como Citar

NASCIMENTO, O. M. do. A CULTURA DA PRISÃO NA SOCIEDADE DO RISCO. Revista Transgressões, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 188–200, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/transgressoes/article/view/7201. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos