Humanização no sistema penitenciário

Autores

  • Bruno Felipe Barboza de Paiva UFERSA - Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Resumo

O sistema penitenciário brasileiro torna-se cada vez mais, sinônimo de situações degradantes para os apenados que ali estão. Superlotação nas celas, exploração sexual dos presos, revoltas dentro das penitenciárias, fugas e comando de associações criminosas de dentro das prisões, só fazem reforçar ainda mais a fragilidade de nosso sistema prisional e quem mais sofre com essa falta de atenção do poder público é a própria pessoa que tem sua direito a liberdade retirado pelo Estado, o que provoca diversos casos de violação aos direitos humanos. Esse artigo busca discutir as violações aos direitos humanos fundamentais e como isso se reflete na procura por um cárcere de qualidade. A partir dos resultados apresentados neste escrito, poder-se-á ter uma visão do modo como essa questão está sendo tratada pela sociedade, pelas autoridades e pelo Direito, considerando a tendência crescente das busca pela implantação dos direitos humanos em todas as esferas da sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BECCARIA, Cesare. Dos Delitos e das Penas. São Paulo: Martins Fontes, 1977.

_____________. Dos delitos e das penas. São Paulo: Editora Martin Claret, 2007, p. 49-50.

BIEREENBACH, Maria Ignês de Souza. A favor da vida – contra a pena de morte. In: Reflexões sobre a pena de morte. São Paulo: Cortez Editora, 1993.

BOBBIO, Noberto. A era dos direitos. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004. 212 p.

CELIS, J. B; HULSMAN, Louke. As Penas Perdidas. Paris: Luam, 1986.

GRECO, Rogério. Direitos humanos, sistema prisional e alternativas à privação de liberdade. São Paulo: Saraiva, 2011. 486 p.

LEITE, Rodrigo de Almeida. A justiciabilidade dos direitos fundamentais no âmbito interna cional – em busca da efetividade das sentenças da corte interamericana de direitos humanos. In: _____________. Direitos humanos em perspectiva: desafios nacionais e internacionais da justiciabilidade de direitos no âmbito teórico e dogmático. Mossoró: EdUFERSA, 2013. 306 p.

LENZA, Pedro. Direito constitucional esquematizado. São Paulo: Saraiva, 2011.

_____________. Direito constitucional esquematizado. São Paulo: Saraiva, 2014.

MAIA, Mário Sérgio Falcão. Justiciabilidade dos direitos sociais e arguição de descumprimento de preceito fundamental à luz do paradigma neoconstitucionalista. In: LEITE, Rodrigo de Almeida; MAIA, Mário Sérgio Falcão. Direitos humanos em perspectiva: desafios nacionais e internacionais da justiciabilidade de direitos no âmbito teórico e dogmático. Mossoró: EdUFERSA, 2013. 306 p.

MEDINA, L. C. A pena privativa de liberdade e sua função de reintegração social. Disponível em: www.controversia.com.br/index.php?act=textos&id=161 71. Acesso: 09 de fev. de 2014.

PETRY, André. O dilema e o exemplo. Revista Veja. São Paulo, n. 29, p. 66, jul. 2006.

SAMPAIO JÚNIOR, José Herval; CALDAS NETO, Pedro Rodrigues. Manual de prisão e soltura sob a ótica constitucional: doutrina e jurisprudência. São Paulo: Método, 2009.

SOUZA, Jean Frederick Silva e. Pena de morte: solução da violência ou violação do direito à vida?. Revista de Direito e Liberdade. Mossoró, v. 7, n. 3, p. 161 – 178 – jul/dez 2007.

Downloads

Publicado

23-10-2015

Como Citar

BARBOZA DE PAIVA, B. F. Humanização no sistema penitenciário. Revista Transgressões, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 108–122, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/transgressoes/article/view/7692. Acesso em: 23 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos