NOVA CARTOGRAFIA SOCIAL: EXPERIÊNCIAS METODOLÓGICAS E REPERTÓRIO CONFRONTACIONAL NO NORDESTE DO BRASIL.

Autores

  • Rita de Cássia Maria Neves Universidade Federal do Rio Grande do Norte/ Departamento de Antropologia.
  • Vânia Fialho Universidade de Pernambuco/UPE

DOI:

https://doi.org/10.21680/2238-6009.2018v1n52ID13914

Palavras-chave:

Nova Cartografia Social. Mapas. Ação Política.

Resumo

A ocupação do solo e o estabelecimento de novas territorialidades sempre foram elementos de disputas em que se destacam as lógicas coloniais perpetuadas através das desigualdades de direitos e da imposição de uma lógica de commoditização da terra. Neste trabalho, a partir da experiência do Projeto Nova Cartografia Social no Nordeste brasileiro, discutiremos tanto aspectos metodológicos das pesquisas, que tiveram como ponto fulcral a elaboração de mapas no contexto etnográfico e suas implicações para diferentes esferas do exercício do poder; quanto as disputas vivenciadas por comunidades urbanas e rurais no nordeste do Brasil contemporâneo pautadas no entendimento de que isso possibilita um processo reflexivo nos próprios grupos sociais envolvidos. As pesquisas têm como experiência as potencialidades e disputas políticas territoriais na comunidade quilombola de Conceição das Crioulas-PE, no Povo indígena Xukuru do Ororubá-PE e Tapuias da Lagoa de Tapará-RN, e as e disputas urbanas no bairro de Santo Amaro, Recife/PE.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rita de Cássia Maria Neves, Universidade Federal do Rio Grande do Norte/ Departamento de Antropologia.

Doutora em Antropologia Social. Professora Adjunta do Departamento de Antropologia  e do PPGAS UFRN

Vânia Fialho, Universidade de Pernambuco/UPE

Antropóloga, Doutora em Sociologia. Professora Doutora da Universidade de Pernambuco (UPE) e PROCADI/UPE.

Downloads

Publicado

31-05-2019

Como Citar

NEVES, R. de C. M.; FIALHO, V. NOVA CARTOGRAFIA SOCIAL: EXPERIÊNCIAS METODOLÓGICAS E REPERTÓRIO CONFRONTACIONAL NO NORDESTE DO BRASIL. Vivência: Revista de Antropologia, [S. l.], v. 1, n. 52, 2019. DOI: 10.21680/2238-6009.2018v1n52ID13914. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/vivencia/article/view/13914. Acesso em: 7 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê/Dossier