OFICINAS DE FUTEBOL COMO INSTRUMENTO DE PROMOÇÃO DO AUTOCONTROLE ENTRE PESSOAS QUE CONSOMEM CRACK

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2238-6009.2019v1n53ID20872

Resumo

Neste artigo, fruto de pesquisa etnográfica realizada entre os anos de 2012 – 2014, pudemos verificar que no jogo de futebol, um enfrentamento entre equipes submetidas à mesma regra e com um juiz responsável por interpretá-la a cada jogada e distribuir as punições, a luta aberta entre jogadores está fora das possibilidades permitidas pelas regras adotadas e tanto quanto existe uma barreira a enquadrar o jogo e a defendê-lo das influências externas irá se desenvolver através dos treinos e jogos em campeonatos, uma couraça protetora no jogador contra o extravasamento de certas emoções. Isto possibilita maior autocontrole em pessoas que consomem crack.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ygor Diego Delgado Alves

Antropólogo graduado e mestre pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; doutor em Antropologia
pela Universidade Federal da Bahia; pós-doutorando em Saúde Coletiva pela UNIFESP, onde é bolsista PósDoutorado Júnior pelo CNPQ.

Pedro Paulo Gomes Pereira, UNIFESP

Livre Docente pela Universidade Federal de São Paulo (2013). Professor Associado da Universidade Federal
de São Paulo. Professor do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal de São
Paulo.

Downloads

Publicado

14-05-2020

Como Citar

ALVES, Y. D. D. .; PEREIRA, P. P. G. . OFICINAS DE FUTEBOL COMO INSTRUMENTO DE PROMOÇÃO DO AUTOCONTROLE ENTRE PESSOAS QUE CONSOMEM CRACK. Vivência: Revista de Antropologia, [S. l.], v. 1, n. 53, 2020. DOI: 10.21680/2238-6009.2019v1n53ID20872. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/vivencia/article/view/20872. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Fluxo Contínuo/Continuous Flow