CABO TOCO: UMA ENFERMEIRA QUE SE TORNOU COMBATENTE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2238-6009.2021v1n58ID27614

Resumo

Olmira Leal de Oliveira, popularmente conhecida no Rio Grande do Sul como Cabo Toco foi a primeira mulher gaúcha a servir à Brigada Militar no estado. Ao longo de sua trajetória lutou pelo reconhecimento de seus feitos nos confrontos armados de 1923, 1924 e 1926, período conhecido na história gaúcha pelas disputas entre Maragatos e Chimangos. Com base numa pesquisa etnográfica a respeito de narrativas (auto)bibliográficas sobre Cabo Toco, o presente texto leva em consideração as representações, experiências, representatividade e memória percebidas por mulheres que tem em Olmira, um ideal a ser seguido. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

21-12-2021

Como Citar

SILVA, R. C. da; BRUM , C. K. .; JESUS, S. C. de. CABO TOCO: UMA ENFERMEIRA QUE SE TORNOU COMBATENTE . Vivência: Revista de Antropologia, [S. l.], v. 1, n. 58, 2021. DOI: 10.21680/2238-6009.2021v1n58ID27614. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/vivencia/article/view/27614. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Fluxo Contínuo/Continuous Flow