ENTRE O MEDO E A ÉTICA DA VIDA: A CHEGADA DA PrEP AO SERVIÇO PÚBLICO DE SAÚDE DE JOÃO PESSOA, NA PARAÍBA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2238-6009.2022v1n60ID30804

Resumo

Neste artigo, discutiremos a implementação da Profilaxia Pré-Exposição ao HIV (PrEP) no serviço público de saúde da cidade de João Pessoa, na Paraíba. Permeada por críticas e valorações diversas, a PrEP tem se apresentado como uma das principais estratégias de combate ao HIV e trata-se de tecnologia fundamental para a efetivação das metas de superação da epidemia de Aids. Em João Pessoa, gestores estaduais e municipais, profissionais de saúde, pesquisadores e ativistas estiveram envolvidos no processo de incorporação dessa alternativa ao Sistema Único de Saúde (SUS), assim, utilizamos esse momento como fenômeno central para as reflexões aqui presentes. A partir da pesquisa de campo realizada em um hospital da rede pública estadual, de entrevistas com atores-chave e do acompanhamento de eventos e encontros institucionais, refletiremos aqui sobre a Aids, a prevenção ao HIV, a saúde pública e o direito à saúde por meio das implicações políticas, sociais e éticas da PrEP. Os dados nos revelam que o reconhecimento da condição de vulnerabilidade ao HIV tem produzido o medo como um agente moral capaz de mobilizar o interesse pelo uso da profilaxia. Outrossim, a dimensão ética do valor da vida de pessoas vulneráveis aparece como um elemento importante a ser considerado na ampliação do direito à saúde. Embora a PrEP seja uma profilaxia centrada na resposta farmacológica – que não dá conta da complexidade das dimensões estruturais e subjetivas da epidemia de Aids –, aqui, não perderemos de vista o seu papel na inclusão de pessoas na seara de cuidados e de conhecimentos sobre o HIV/Aids.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

30-12-2022

Como Citar

MATIAS, W. L. de P.; FRANCH, M.; SILVA, L. M. da F. ENTRE O MEDO E A ÉTICA DA VIDA: A CHEGADA DA PrEP AO SERVIÇO PÚBLICO DE SAÚDE DE JOÃO PESSOA, NA PARAÍBA. Vivência: Revista de Antropologia, [S. l.], v. 1, n. 60, 2022. DOI: 10.21680/2238-6009.2022v1n60ID30804. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/vivencia/article/view/30804. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê/Dossier