O HIJAB É “MAIS QUE UM PANO NA CABEÇA” – APORTES ANTROPOLÓGICOS SOBRE A AGÊNCIA DE MULHERES MUÇULMANAS NOS USOS DO VÉU ISLÂMICO NO NORDESTE DO BRASIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2238-6009.2023v1n62ID31271

Resumo

As discussões sobre o uso do véu islâmico é uma temática recorrente na Antropologia do Islã. Nos últimos anos, com o crescimento da religião no Brasil, cresceu também o número de mulheres que usam o véu em público e, dentre elas, algumas que ganharam visibilidade na mídia, nas redes sociais e na academia por seus discursos sobre a importância desta prática religiosa, projetando visibilidade sobre o assunto, sempre em diálogo com suas experiências religiosas diárias (resistências, conflitos e islamofobia) ou com eventos mais globais, como os ocorridos recentemente no Irã e na França. Desta realidade, resultaram diferentes análises empreendidas por pesquisadoras antropólogas brasileiras (Barbosa-Ferreira, 2013; Castro, 2015; Marques, 2011, dentre outras) em diferentes contextos. Estas análises acabaram por destacar a importância da agência feminina sobre os usos do véu em reflexão com as ideias dos movimentos islâmicos pietista, revivalista e feminista, para a compreensão da experiência religiosa. Sendo assim, por meio deste artigo, propõe-se a refletir sobre a agência de mulheres muçulmanas nordestinas e estes movimentos femininos islâmicos (Mahmood, 2019; Abu-Lughod, 2012; Barbosa, 2021; Silva, 2008; Barlas, 2012). Para isto, utilizamos a metodologia de análise bibliográfica e dos discursos de interlocutoras, captados através de entrevistas presenciais com mulheres muçulmanas em João Pessoa (PB) e Caruaru (PE). Concluiu-se, portanto, que as formas de experiência religiosa no que diz respeito ao uso/não uso, ou desuso, do véu islâmico têm características distintas tanto de compreensão quanto na ação religiosa, entre mulheres muçulmanas no Nordeste do Brasil.

Palavras-chave: Islã; Véu; Agência; Mulheres Muçulmanas; Nordeste.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-12-2023

Como Citar

GOLDFARB, M. P. L.; LIMA, V. K. M. de S. O HIJAB É “MAIS QUE UM PANO NA CABEÇA” – APORTES ANTROPOLÓGICOS SOBRE A AGÊNCIA DE MULHERES MUÇULMANAS NOS USOS DO VÉU ISLÂMICO NO NORDESTE DO BRASIL. Vivência: Revista de Antropologia, [S. l.], v. 1, n. 62, 2023. DOI: 10.21680/2238-6009.2023v1n62ID31271. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/vivencia/article/view/31271. Acesso em: 16 jul. 2024.

Edição

Seção

Fluxo Contínuo/Continuous Flow