Migração, Família e Conhecimentos Tradicionais

Autores

  • Ellen Fensterseifer Woortmann Universidade de Brasília

Palavras-chave:

migração, colonos teuto-brasileiros na Argentina, gênero

Resumo

Com base em dados históricos e etnográficos, o artigo se propõe a analisar algumas dimensões da migração de famílias de colonos teuto-brasileiros, das chamadas “colônias alemãs velhas”do Rio grande do Sul .Numa modalidade de “marcha para o oeste”,  analisa-se especialmente a migração  que se estende ao  nordeste da Argentina e sudeste do Paraguai. Destaca-se a formação sócio-econômica e religiosa dos migrantes, seu capital cognitivo tradicional, seu papel protagonista na criação de novas colônias e o papel da mulher nesse processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ellen Fensterseifer Woortmann, Universidade de Brasília

Graduada em História (Unisinos), Mestrado e Doutorado em  Antropologia (UnB). É pesquisadora assoc. do PPGAS/UnB,da Oslo University e vice-presidente da ABA. Atua com parentesco,imigração, memória, gênero e saberes tradicionais.

Downloads

Publicado

13-03-2015

Como Citar

WOORTMANN, E. F. Migração, Família e Conhecimentos Tradicionais. Vivência: Revista de Antropologia, [S. l.], v. 1, n. 43, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/vivencia/article/view/6800. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê/Dossier