Vasos comunicantes, fluxos penitenciários: entre dentro e fora das prisões de São Paulo / Communicating vessels, penitentiary flows: between inside and outside of the prisons in São Paulo

  • Rafael Godoi Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: Prisão. São Paulo. Fluxos. / Prison. São Paulo. Flows.

Resumo

Neste trabalho, busco discutir as relações entre o dentro e o fora das prisões. Primeiramente, através de breves relatos de algumas experiências de três mulheres que tiveram um familiar preso, procuro colocar em evidência importantes dinâmicas societárias que, ancoradas nos territórios urbanos, estruturam-se numa relação estreita com as instituições prisionais. Em seguida, esboçando as linhas gerais da trama de vasos comunicantes que ligam o dentro e o fora das prisões, pretendo ressaltar a importância, para a própria existência e manutenção do sistema penitenciário em São Paulo, dos fluxos de pessoas, coisas e informações, que por eles transitam.


Abstract

 

In this work, I explore the relationships between prisons and other social territories. Firstly, I try to highlight some social dynamics, anchored in urban areas, which are structured in a close relationship with the prisons. Then, I describe the empirical lines of communicating vessels that connect prisons and the outside world, emphasizing the importance of the flows of people, things and information for the existence and maintenance of the penitentiary system in São Paulo itself.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
09-03-2016
Como Citar
GODOI, R. Vasos comunicantes, fluxos penitenciários: entre dentro e fora das prisões de São Paulo / Communicating vessels, penitentiary flows: between inside and outside of the prisons in São Paulo. Vivência: Revista de Antropologia, v. 1, n. 46, 9 mar. 2016.
Seção
Dossiê/Dossier