Análise de distribuição espacial da violência

e das políticas protetivas para a populaçãpo LGBT no Brasil

Resumo

Objetivo: Georreferenciar os casos de violência sofrida e desconhecimentos sobre as políticas antidiscriminatórias no Brasil. Métodos: Estudo transversal com 1068 participações, composta por Travestis, Transexuais e Transgêneros, sendo realizado por meio de Redes Sociais (Facebook), entre fevereiro e abril de 2017. Resultados: As regiões do sudeste e nordeste tiveram as maiores concentrações de casos de violência e de desconhecimento de políticas contra a discriminação, que representou 872 (81,65%) dos casos relatados e 778 (72,85%), respectivamente. Conclusão:  O Brasil passa por um momento de grande intolerância, que acaba por refletir nos casos de violências e outro agravante são as populações desconhecerem as políticas públicas, que na teoria as protegeria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Junior Araujo Sousa, Universidade Católica de Santos - UNISANTOS

Doutor em Saúde Coletiva pela Universidade Católica de Santos - UNISANTOS, Mestre em Biotecnologia pela Universidade de Mogi das Cruzes, Biomédico pela Universidade Paulista - UNIP, 2º Secretário na Comissão Municipal de Diversidade Sexual de Santos, São Paulo, Brasil.

Publicado
19-06-2020
Como Citar
SOUSA, J. A. Análise de distribuição espacial da violência. Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades, v. 13, n. 20, 19 jun. 2020.