Políticas públicas LGBTQIA+ no Brasil

conquistas e retrocessos diante do neoconservadorismo

Autores

  • Geovane Gesteira Sales Torres Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN
  • Raimundo Batista dos Santos Junior Universidade Federal do Piauí - UFPI

Resumo

As políticas públicas voltadas à população LGBTQIA+ no Brasil foram influenciadas por marcos como a Revolta de Stonewall, em 1969, e a epidemia de HIV/Aids. A atuação de organizações e movimentos sociais voltados à pauta da diversidade sexual e de gênero foram fundamentais para a conquista de direitos para o grupo. Nesse sentido, este artigo objetiva refletir sobre o desenvolvimento das políticas públicas LGBTQIA+ no Brasil no contexto posterior à Constituição Federal de 1988. Para tanto, adotou-se uma revisão narrativa da literatura, a partir da qual se pode constatar: I) a concentração das políticas federais em governos do Partido dos Trabalhadores; II) o ativismo judicial, especialmente do STF, como fundamental aos direitos LGBTQIA+; e que o III) o recrudescimento do neoconservadorismo no Brasil é um fenômeno que prejudica as políticas LGBTQIA+, mesmo antes do bolsonarismo. Portanto, esta reflexão se mostra fundamental diante das clivagens políticas no campo estudado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raimundo Batista dos Santos Junior , Universidade Federal do Piauí - UFPI

Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Piauí (1988), mestre em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas (2001) e doutor em Ciência Política pela mesma Universidade. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Piauí. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Relações Intergovernamentais, atuando principalmente nos seguintes temas: globalização, Estado, políticas públicas, interdependência e relações internacionais.

Downloads

Publicado

08-07-2024

Como Citar

SALES TORRES, G. G.; DOS SANTOS JUNIOR , R. B. Políticas públicas LGBTQIA+ no Brasil: conquistas e retrocessos diante do neoconservadorismo. Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades, [S. l.], v. 15, n. 23, 2024. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/bagoas/article/view/35436. Acesso em: 22 jul. 2024.