Trópicos sensuais: a construção do Brasil como geografia desejada

  • Octávio Sacramento
  • Fernando Bessa Ribeiro

Resumo

O texto debate a genealogia de uma noção do Brasil que, directa ou indirectamente,
remete para o exotismo e a sensualidade, suscitando determinadas formas de
imaginação e desejo à escala internacional. Para tal, são considerados os discursos
coloniais e pós-coloniais (religiosos, historiográficos, etnográficos, literários), com base
nos quais a mestiçagem e a carga sexual a ela associada emergem como expressões
maiores da fundação da nacionalidade. Na análise desses discursos, é prestada
particular atenção à figura da mulata enquanto ícone global da brasilidade e imagem
central no processo de invenção do Brasil turístico.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
SACRAMENTO, O.; BESSA RIBEIRO, F. Trópicos sensuais: a construção do Brasil como geografia desejada. Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades, v. 7, n. 10, 11.