O direito à memória potiguar: um estudo sobre o abandono do patrimônio histórico-cultural, arquitetônico e urbanístico de Natal/RN entre 2007-2018

  • Hélio Teodósio de Melo Filho Instituto Federal do Rio Grande do Norte
  • Heriberto Silva Nunes Bezerra Serviço Social da Indústria - Escola Natal
Palavras-chave: Memória potiguar, Urbanismo, Patrimônio histórico-cultural

Resumo

Os patrimônios históricos, de natureza arquitetônica, estão presentes no domínio urbanístico de Natal-RN desde os primórdios de sua consolidação como município e espera-se que estes ainda se mantenham caracterizados e conservados por muitas gerações. Para isso, é necessária uma cooperação mútua entre o poder público e a comunidade, a fim de assegurar a manutenção desses bens, impedindo sua descaracterização e deterioração. Deste modo, esse artigo científico tem como objetivo refletir sobre o direito à memória potiguar, no que tange a conservação do patrimônio histórico-cultural, arquitetônico e urbanístico do Rio Grande do Norte. Além disso, busca apresentar as percepções de profissionais e graduandos da UFRN e IFRN, a respeito da real situação destes patrimônios e da atuação dos órgãos competentes no trabalho de preservação. Para tal, utiliza-se da pesquisa bibliográfica, de natureza quali-quantitativa, buscando embasamento teórico em estudos de Freitas e Guimarães (2017), Rodrigues (2001) e Chartier (1990). Ainda, utilizou-se de questionários, os quais foram direcionados a estudantes de graduação, profissionais técnicos e educadores, entre outros que colaboraram respondendo a pesquisa. Finalmente, foi possível constatar que dentre os participantes desse estudo, a maioria está ligada com a área das Ciências Humanas e não acredita apenas na responsabilidade dos setores públicos e constitucionais, como mantenedores do zelo aos patrimônios culturais, urbanísticos e arquitetônicos do RN, mas ao trabalho coletivo entre estes e a sociedade, assegurando assim, o direito à memória potiguar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hélio Teodósio de Melo Filho, Instituto Federal do Rio Grande do Norte

Graduado em História Licenciatura pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2017) . Mestre em Educação Profissional pelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (2019). Possuindo experiência na Organização de Acervos Históricos Digitais no âmbito público e privado

Heriberto Silva Nunes Bezerra, Serviço Social da Indústria - Escola Natal

Possui graduação em Matemática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (2017), mestrado em Educação Profissional pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (2019) e especializaço em ensino de língua portuguesa e matematica pela mesma instituiço. Atualmente é professor de matemática e técnico de robótica - SESI - ESCOLA.

Referências

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

CHARTIER, Roger. A História Cultural entre práticas e representações, Lisboa: Difel, 1990.

CARVALHO, Marília Pinto de. No coração da sala de aula: gênero e trabalho docente nas séries iniciais. São Paulo: Xamã, 1999.

FONSECA, Celso Suckow da. História do Ensino Industrial no Brasil. Rio de Janeiro: Senai-DN, v.5, 1986.

FREITAS, Marcyo Keveny de Lima; GUIMARÃES, Patrícia Borba Vilar. TOMBAMENTO: um instrumento de efetivação e proteção do patrimônio histórico, cultural, artístico, turistico e paisagístico nacional. Santo Ângelo: Direitos Culturais, 2017. Disponível em: https://cutt.ly/Vfhb4BB. Acesso em: 02/02/2019.

IPHAN. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Brasília: Ministério do Turismo, Página Oficial, 2019. Disponível em: http://portal.IPHAN.gov.br/pagina/detalhes/277. Acesso em: 19/11/ 2019.

LEITE, Francisco Tarciso. Metodologia científica. São Paulo: Ideias & Letras, 2008.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 7. Ed. São Paulo: Hucitec; Rio de Janeiro: Abrasco, 2000.

RODRIGUES, M. Imagens do Passado. A Instituição do Patrimônio em São Paulo. São Paulo: Unesp; Imesp; Condephaat, 2001.

TRIBUNA DO NORTE. Dúvidas Históricas: A Cidade do Natal. Disponível em: <http://www.tribunadonorte.com.br/especial/histrn/hist_rn_2i.htm> acesso em: 22/05/ 2011.

Publicado
23-10-2020
Como Citar
MELO FILHO, H. T. DE; BEZERRA, H. S. N. O direito à memória potiguar: um estudo sobre o abandono do patrimônio histórico-cultural, arquitetônico e urbanístico de Natal/RN entre 2007-2018. Revista de Casos e Consultoria, v. 11, n. 1, p. e11123, 23 out. 2020.
Seção
Artigos