A RECICLAGEM DE VIDROS E O IMPACTO SOCIOAMBIENTAL: O CASO DA CORPORAÇÃO DE APOIO À CRIANÇA QUEIMADA (COANIQUEM)

  • Leandro Petarnella Universidade Cruzeiro do Sul
  • Helton Rafael Ferreira do Nascimento Universidade Cruzeiro do Sul
  • Julio Facó Universidade Federal do ABC
  • Alex Paubel Junger Universidade Federal do ABC
Palavras-chave: Coaniquem; Cooperativa; Reciclagem de vidros; Responsabilidade socioambiental.

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo tratar sobre a reciclagem de vidros por meio do impacto socioambiental por ela gerado. Para tanto, parte do entendimento de que a geração de resíduos sólidos urbanos (RSU) é um problema ambiental e econômico. A partir dessa perspectiva, analisou-se o caso da Corporação de Apoio à Criança Queimada – Coaniquem, no Chile, destacando sua responsabilidade social no contexto onde atua. O estudo possibilitou desenvolver uma reflexão comparativa sobre a possível aplicabilidade de uma cooperação igual ou similar a Coaniquem no cenário brasileiro. Concluiu-se que a colaboração para o desenvolvimento socioambiental parte de iniciativas de cooperativas como a Coaniquem que tem como objetivo fomentar a sustentabilidade por meio de ações de coleta seletiva de resíduos sólidos beneficiando a sociedade e o meio ambiente. Entende, ainda, que tais iniciativas são estratégicas na reversão das ações de reciclagem no apoio às pessoas em estado de vulnerabilidade social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (Anvisa). (2017). O álcool na forma de gel é ou não um saneante? Disponível em: . Acesso em jun. 2017.

BACKER, Bertha K. (org.). (2007). Dilemas e desafios do desenvolvimento sustentável no Brasil. Rio de Janeiro: Garamond.

CORPORACIÓN DE AYUDA AL NIÑO QUEMADO (COANIQUEM). (2017). Disponível em:< https://www.webpay.cl/portalpagodirecto/pages/institucion.jsf =1974381>. Acesso em jun. 2017.

COOPERATIVA DE CATADORES AUTONOMOS DE PAPEL, PAPELÃO, APARAS E MATERIAIS REAPROVEITÁVEIS (COOPAMARE). (2017). Disponível em: < https://coopamare.wordpress.com/projetos> . Acesso em jul. 2017.

COUTO, F. (2012). Cidade sustentável lixo lucrativo: uma proposta rentável para a gestão dos resíduos sólidos em cidades com menos de 50 mil habitantes. São Paulo: Clube de autores.

EMOL.COM. (2014). Población chilena asciende a 17,8 millones de habitantes en 2014, según el INE. Disponível em: . Acesso em jun. 2017.

FONSECA, A. S.[et al.]. (2011). Enfermagem de emergência. Rio de Janeiro: Elsevier.

FERREIRA, A. F. (2016). Análise da gestão dos resíduos sólidos urbanos no Brasil sob uma perspectiva tributária. São Paulo: Cia do eBook.

GAMA, M. Brasil é campeão mundial na reciclagem de latas de alumínio. (2016). Disponível em:< http://www1.folha.uol.com.br/seminariosfolha>. Acesso em jun. 2017.

GIL, A. C. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas.
Instituto Socioambiental (ISA). (2008). Almanaque Brasil socioambiental. São Paulo: ISA.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). (2017). Vamos conhecer o Brasil. Disponível em: . Acesso em jun. 2017.

JACOBI, P. Org). (2006). Gestão compartilhada de resíduos sólidos no Brasil: inovação com inclusão social. São Paulo: Annablume, 41 (1), p.155-169.

JORNAL DA ORLA. Crianças são as grandes vítimas de queimaduras. Disponível em: < http://www.jornaldaorla.com.br/noticias/12153-criancas-sao-as-grandes-vitimas-de-queimaduras/>. Acesso em jun. 2017.

LAKATOS, E. M. (2003). Fundamentos de metodologia científica. - 5. ed. - São Paulo: Atlas.

LIRA, W. S. (org.) [et.al]. (2013). Gestão sustentável dos recursos naturais: uma abordagem participativa. Campina Grande: EDUEPB.

MARTINS, C. B. G. (2017)Queimaduras em crianças e adolescentes: Análise da morbidade hospitalar e mortalidade. Disponível em: . Acesso em jun. 2017.

PORTAL BRASIL. (2017). Um milhão de brasileiros sofrem queimaduras por ano. Disponível em: . Acesso em 26 de jun. 2017.

RECICLACCIÓN. (2016). Recicla vidrio por un niño de COANIQUEM. ¿Por qué usar y reciclar vidrio? Disponível em: . Acesso em jun. 2017.

RODRIGUES, L. C.[et al.]. (2017). Reciclagem de Resíduos Sólidos Urbanos em Florianópolis/SC: um estudo de caso. Disponível em: . Acesso em jul. 2017.

SANTOS, F. F. [et al.]. (2016). Atores da Cadeia de Reciclagem: influência e impactos na atividade de triagem de materiais em uma cooperativa de Sorocaba-SP. Disponível em: . Acesso em jul. 2017.

SOARES, F. R. (2016). Impacto ambiental de tecnologias de tratamento e aproveitamento energético de resíduos sólidos urbanos. Jundiaí: Paco Editorial.

VERGARA, S. C. (2007). Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas.
Publicado
01-04-2017
Como Citar
PETARNELLA, L.; FERREIRA DO NASCIMENTO, H. R.; FACÓ, J.; JUNGER, A. P. A RECICLAGEM DE VIDROS E O IMPACTO SOCIOAMBIENTAL: O CASO DA CORPORAÇÃO DE APOIO À CRIANÇA QUEIMADA (COANIQUEM). Revista de Casos e Consultoria, v. 8, n. 2, p. e821, 1 abr. 2017.
Seção
Artigos