Avaliação da efetividade terapêutica em pacientes esquizofrênicos privados de liberdade de um Manicômio Judiciário do Ceará

Palavras-chave: Antipsicóticos; Esquizofrenia, Transtornos psicóticos; Tratamento; Violência.

Resumo

A esquizofrenia é definida como transtorno psiquiátrico, que causa alterações comportamentais como a afetividade social, desconcertando o convívio interpessoal, seja familiar, escolar, ocupacional, entre outros. O objetivo deste estudo foi avaliar a efetividade do tratamento antipsicótico de pacientes penitenciários com diagnóstico de esquizofrenia. Trata-se de um estudo retrospectivo, de natureza farmacoepidemiológico e com abordagem quantitativa, realizado no Instituto Psiquiátrico Governador Stênio Gomes, em Itaitinga-CE. Os resultados, demonstraram uma idade média de 42,1 ± 11,7 para pacientes do sexo masculino, sendo a esquizofrenia paranóide (F20.0) a mais comum e o homicídio, o delito cometido com maior frequência com 64,29% dos pacientes. O haloperidol foi o medicamento mais prescrito (135,72%) associado à prometazina (129%). As interações medicamentosas foram avaliadas, sendo utilizados por alguns pacientes por via oral e parenteral, quando necessário, e observou-se que o maior percentual ocorreu entre antipsicóticos (28,90%) e entre antipsicótico e anti-histamínico (27,47%). Conclui-se que se faz necessário a atenção farmacêutica para o bom desempenho do tratamento medicamentoso, em face dos problemas de segurança e reações adversas que podem surgir.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABREU, C. N.; SALZANO, F. T.; VASQUES, F.; FILHO, R. C.; CORDÁS. T. A. Síndromes psiquiátricas: diagnóstico e entrevista para profissionais de saúde mental. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932010000300015

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. 2014.

FERREIRA, A. A. A.; SENA, G. S.; GALVÃO, M. V. M.; FÉLIX, R. H. M.; MENDONÇA, R. M.; GUERRA, G. C. B.; RODRIGUES, F. C. Tendência temporal da esquizofrenia: um estudo realizado no âmbito hospitalar. J Bras Psiquiat., v. 56, n. 3, p. 157-161, 2007.

GARCÍA, G. M. G. Características clínico epidemiológicas de la esquizofrenia en pacientes atendidos en el hospital belén de trujillo, 2008-2018. Trujillo-Perú, 2019. Acesso em: 26 de janeiro de 2021. Disponível em: https://repositorio.ucv.edu.pe/handle/20.500.12692/34650

GELDER, M.; MAYOU, R.; COWEN, P. Tratado de psiquiatria. 4ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2006.

HUF, G.; COUTINHO, E. S. F.; ADAMS, C. E. Haloperidol mais prometazina para pacientes agitados – uma revisão sistemática. Rev Bras Psiquiat., v. 31, n. 3, p. 265-270, 2009.

KATZUNG, B. G. Farmacologia básica. 9ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2006.

LIMA, A. B.; ESPINDOLA, C. R. Esquizofrenia: Funções cognitivas, análise do comportamento e propostas de reabilitação. Revista Subjetividade, v. 15, n. 1, p. 105-112, 2015.

LIMA, M. S.; REIS, A. M. Identificação da atividade anticolinérgica dos medicamentos da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais. Rev Bras Farm Hosp Serv Saúde, v. 11, n. 2, p. 1-8, 2020.

MARGONATO, F. B.; BONETTI, M. F. S.; NISHIYAMA, P. Reações adversas ao haloperidol. Infarma, v. 16, n. 9-10, p. 81-84, 2004.

MOREIRA, C. S.; MEZZASALMA, M. A.; JULIBONI, R. V. Esquizofrenia paranóide: relato de caso e revisão da literatura. Revista científica da FMC, v. 3, n. 2, p. 29-32, 2008.

MURRA, D. E.; MENDOZA, C. S.; CARLOS, ESPINOZA E., SIERRA, M. Factores asociados a la esquizofrenia en pacientes atendidos en el Hospital psiquiátrico Mario Mendoza, Honduras/Schizophrenia associated factors on patients treated in Mario Mendoza Psychiatric Hospital, Honduras. Rev. fac. cienc. méd (Impr.), v. 12, n. 2, p. 10-18, 2015.

SILVA, A. G.; FERNANDES, M. A.; BELFORT, I. K. P.; BORGES, M. C. F.; MARINHO, S. F.; MONTEIRO, S. C. M. Prevalência de coprescrição clinicamente significativa de psicofármacos inibidores da enzima CYP2D6 em usuários de um centro de atenção psicossocial. J. Health Biol Sci., v. 8, n. 1, p. 1-7, 2020.

SILVA, R. C. B. Esquizofrenia: Uma Revisão. Psicologia USP, v. 17, n. 4, p. 263-285, 2006.

SOUSA, D.; PINHO, L.G.; PEREIRA A. Qualidade de vida e suporte social em doentes com esquizofrenia. Psi., Saúde & Doenças, v. 18, n. 1, p. 91-101, 2017.

Publicado
26-03-2021
Como Citar
BENÍCIO, T. B.; OLIVEIRA, E. DE S.; ARAÚJO, I. G. DE; MONTEIRO, F. F. C.; PIRES, V. R.; MORAIS, A. C. L. N. DE. Avaliação da efetividade terapêutica em pacientes esquizofrênicos privados de liberdade de um Manicômio Judiciário do Ceará. Revista de Casos e Consultoria, v. 12, n. 1, p. e23998, 26 mar. 2021.
Seção
Artigos