O emprego da aromaterapia em pacientes onco-pediátricos

Palavras-chave: Criança; Adolescente; Aromaterapia; Oncologia.

Resumo

O presente estudo teve como objetivo investigar as diferentes aplicações da aromaterapia em pacientes oncológicos pediátricos através de uma revisão integrativa. Foi realizado um levantamento de estudo publicados entre os anos 2007 e 2017, utilizando as seguintes palavras chaves “Aromatherapy” AND “Child” OR “Adolescent” AND “Medical Oncology” na base MedLine e “Aromatherapy” AND “Pediatric” AND “Medical Oncology” em Biblioteca Virtual em Saúde e PubMed. Foram excluídos artigos: replicados, indisponíveis para leitura completa e que não citassem a aromaterapia. Os dados compilados foram expostos em fluxogramas e quadros por meio dos programas LucidChart e Microsoft Word 2010, respectivamente. O corpo final do trabalho foi baseado na interpretação e análise dos dados extraídos de 5 artigos selecionados pelos critérios utilizados. Alguns dados apresentam certa limitação e metodologias questionáveis. No entanto, podem informar que medidas de cuidados complementares e terapias alternativas como a aromaterapia são capazes de preencher cuidados incompletos. Os resultados na clínica onco-pediatrica relatados foram no controle de dores, êmese, ansiedade e depressão. Notou-se ainda, pouco conhecimento de tais alternativas pelos pacientes e profissionais atuantes da área. Diante disso, é possível observar melhorias relacionadas a ansiedade, depressão, dores, desconfortos, náuseas e vômitos sendo a aromaterapia uma importante opção integrativa do tratamento farmacológico. Alerta-se para a necessidade de mais estudos clínicos e treinamentos com profissionais da saúde para que eles direcionem corretamente as opções de tratamento complementar para os pacientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

EVANS, A.; MALVAR, J.; GARRETSON, C.; PEDROJA KOLOVOS, E.; BARON NELSON, M. The Use of Aromatherapy to Reduce Chemotherapy-Induced Nausea in Children With Cancer: A Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Trial. Journal of Pediatric Oncology Nursing, vol. 35, no. 6, p. 392–398, 2018. https://doi.org/10.1177/1043454218782133.

FERREIRA, B. R.; ESTÉTICA, F. Aromaterapia: Benefícios para a saúde do idoso Aromatherapy: Benefits for the health of the elderly. , p. 2167–2176, 2021. https://doi.org/10.34119/bjhrv4n1-176.

GONELLA, S.; BERCHIALLA, P.; BRUNO, B & GIULIO, P. D. Os picolés de laranja são eficazes na prevenção de náuseas e vômitosi relacionado ao dimetilsulfóxido? Um multicêntrico aleatório julgamento ized. Supportive Care in Cancer, v. 22, p. 2417-2424, 2014.

JIBB, L. A.; NATHAN, P. C.; STEVENS, B. J.; SETO, E.; CAFAZZO, J. A.; STEPHENS, N.; YOHANNES, L.; STINSON, J. N. Psychological and Physical Interventions for the Management of Cancer-Related Pain in Pediatric and Young Adult Patients: An Integrative Review. Oncology nursing fórum, v. 42 n. 6 p. E339-E357, 2015.

KIBERD, M.B.; CLARKE, S. K.; CHORNEY, J.; D'EON, B.; & WRIGHT, S. Aromaterapia para o tratamento de NVPO em crianças: um RCT piloto. BMC Complementar e Alternativa Medicine, v. 16, n. 450, 2016. doi: 10.1186 / s12906-016-1441-1

LUA, P. L & ZAKARIA, N. S. Uma breve revisão do atual evidências científicas envolvendo o uso de aromaterapia para náuseas e vômito. Jornal de alternativa e complementar Medicine, v. 18, p. 534-540, 2012. doi: 10.1089 / acm.2010.0862

MOLASSIOTIS, A.; CUBBIN, D. “Thinking outside the box”: Complementary and alternative therapies use in paediatric oncology patients. European Journal of Oncology Nursing, vol. 8, no. 1, p. 50–60, 2004. https://doi.org/10.1016/S1462-3889(03)00054-1.

NDAO, D.H.; LADAS, E.J.; CHENG, B.; SANDS, S.A.; SNYDER, K.T.; GARVIN, J.H & KELLY, K. M. Aromaterapia inalatória em crianças e adolescentes submetidos à infusão de células-tronco: resultados de um placebo ensaio duplo-cego controlado, Psycho-Oncology, v. 21, p. 247-254, 2012.

PEREIRA, A.S. et al. Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computaco_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1. Acesso em: 03 fev. 2021.

PHILIBERT, C.; HOEGY, D.; PHILIPPE, M.; MAREC-BÉRARD, P.; BLEYZAC, N. Évaluation Du Recours Aux Médecines Alternatives Et Complémentaires Orales Dans Un Service D’Onco-Hématologie Pédiatrique. Bulletin du Cancer, vol. 102, no. 10, p. 854–862, 2015. DOI 10.1016/j.bulcan.2015.06.008. Available at: http://dx.doi.org/10.1016/j.bulcan.2015.06.008.

RADOSSI, A. L.; TAROMINA, K.; MARJERRISON, S.; DIORIO, C. J.; SIMILIO, R.; NJUGUNA, F.; AFUNGCHWI, G. M.; LADAS, E. J. A systematic review of integrative clinical trials for supportive care in pediatric oncology: a report from the International Society of Pediatric Oncology, T&CM collaborative. Supportive Care in Cancer, vol. 26, no. 2, p. 375–391, 2018. https://doi.org/10.1007/s00520-017-3908-0.

RODGERS, C.; KOLLAR, D.; TAYLOR, O.; BRYANT, R.; CROCKETT, K.; GREGURICH, M. A & HOCKENBERRY, M. Náusea e perspectivas de vômito entre crianças que recebem moder- tratado com quimioterapia altamente emetogênica. Câncer Enfermagem, v. 35, p. 203-210, 2012. doi: 10.1097 / ncc.0b013e3182281493

SACCO, P.R.; FERREIRA, G.C.G.B.; SILVA, A.C.C.DA. Aromaterapia no auxílio do combate ao estresse: bem-estar e qualidade de vida. Revista Científica da FHO|UNIARARAS, v. 3, n.1, p. 54-62, 2015.

SAMPAIO, J. F.; COSTA, M. F. Métodos Para O Tratamento Da Dor Em Crianças Com Câncer. Alumni- Revista Discente da UNIABEU- ISSN 2318-3985, vol. 5, no. 10, p. 4–13, 2018.

SILVA, M. A. do N. et al. Acerca de pesquisas em aromaterapia: usos e benefícios à saúde. Rev. Ibirapuera, São Paulo, n. 19, p. 32-40, jan/jun 2020.

Publicado
13-04-2021
Como Citar
MIRANDA, C. C. DA S.; SOUZA, A. P. DE C.; ROCHA, A. S.; FARIA, C. D. DE; NASCIMENTO, C. C. A. DO; SILVA, ÉRYCA M. T. DA; SILVA, G. C. DA; SANTANA, G. DE M.; SILVA, J. F. T.; MASCARENHAS, J. M. F.; PEREIRA, K. V. DOS S. A.; GOMES, M. B. DE S.; ALVES, N. S.; GONÇALVES, N. O.; MESQUITA, N. P.; PEREIRA, S. A. O emprego da aromaterapia em pacientes onco-pediátricos. Revista de Casos e Consultoria, v. 12, n. 1, p. e24557, 13 abr. 2021.
Seção
Artigos de Revisão