NEOLIBERALISMO E REFORMA DO ENSINO MÉDIO

Autores

  • Gentil Lúcio dos Santos Júnior UFRN
  • Rafael Bruno da Costa Santos UFRN

Palavras-chave:

Ensino médio, Reforma, Modelos de produção

Resumo

A recente reforma do ensino médio brasileiro reabriu o debate sobre o papel da escola na sociedade. Diante disso, este artigo busca entender como esse fenômeno se inscreve no contexto brasileiro. Mediante uma pesquisa bibliográfica, o estudo verificou que, para cada revolução nos modelos de produção, houve uma estrutura escolar correlata. É possível afirmar que houve uma reorganização do ambiente escolar para responder às demandas tanto do taylorismo-fordismo quanto do toyotismo. A recente reforma do ensino médio se inscreve nessa lógica, em meio a um forte programa de reestruturação produtiva, procurando readaptar os currículos escolares para fazer frente às demandas neoliberais de formação de mão de obra para um mercado de trabalho precarizado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

02/26/2024

Como Citar

LÚCIO DOS SANTOS JÚNIOR, G.; BRUNO DA COSTA SANTOS, R. . NEOLIBERALISMO E REFORMA DO ENSINO MÉDIO. Revista Cronos, [S. l.], v. 24, n. 1, p. 143–157, 2024. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/32516. Acesso em: 24 maio. 2024.