O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, está de acordo com o escopo definido na página “Sobre a Revista” (https://periodicos.ufrn.br/equatorial/about) e não está sendo avaliada para publicação por outra revista, caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O(a) autor(a) tem no mínimo o curso de graduação completo, ou comprovada experiência na área do manuscrito apresentado.
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em "Diretrizes para Autores", que constam abaixo.
  • Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (artigos, resenhas e ensaios visuais), todas as informações sobre os(as) autores(as) foram retiradas do arquivo (no conteúdo e nas propriedades) para garantir a avaliação duplo-cega.

Diretrizes para Autores

PROCEDIMENTOS PARA SUBMISSÃO DE ORIGINAIS

  • Para submeter originais, os(as) autores(as) deverão efetivar cadastro no Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas – SEER. Poderão ser utilizados os tutoriais para cadastro e submissão no OJS, disponíveis nos links: Tutorial para cadastro no OJS e Tutorial para o(a) Autor(a).
  • A identificação de autoria do trabalho deve ser removida do texto e das propriedades do arquivo, garantindo desta forma o critério de sigilo da revista para a avaliação duplo-cega.
  • Não haverá mais de um trabalho, mesmo que de gênero diferente, de um(a) mesmo(a) autor(a) num mesmo número, exceto pela apresentação de dossiê. Os(as) autores(as) poderão publicar novamente na revista após 1 ano de sua última publicação no periódico.
  • A avaliação é realizada às cegas por dois(duas) avaliadores(as) anônimos(as) de experiência reconhecida na área e que indicarão aceitação, recusa ou aceitação mediante alteração superficial ou profunda do manuscrito. As alterações requeridas pelo(a) Editor(a) devem ser efetuadas pelos(as) autores(as) para que os seus trabalhos sejam publicados. Os(as) autores(as) que não cumprirem as Normas e Prazos de Publicação da revista não terão os seus trabalhos aceitos. 
  • Os(as) autores(as) devem observar as normas gramaticais vigentes da língua portuguesa ou espanhola (e inglesa quando do Abstract), conforme o caso, para que os seus trabalhos sejam aceitos.
  • No caso do reenvio do manuscrito revisado, quando de revisões requeridas, o(a) autor(a) principal deverá reenviar o trabalho revisado na aba “Avaliação”, no setor “Avaliações” (Enviar arquivo), no perfil original da submissão. Não se deve submeter o manuscrito revisado como se fosse um novo trabalho.
  • Todos os trabalhos enviados à Revista Equatorial serão avaliados pela Comissão Editorial que selecionará o material a ser avaliado pelos pareceristas ad hoc para, conforme o caso, posterior publicação.

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE ORIGINAIS

A Revista Equatorial segue as Diretrizes básicas para a integridade da atividade cientifica do CNPq (http://www.cnpq.br/web/guest/diretrizes), as quais os autores deverão consultar antes de realizar a submissão do manuscrito.

Ressalte-se que, conforme as diretrizes éticas do CNPq, “Todos os autores de um trabalho são responsáveis pela veracidade e idoneidade do trabalho, cabendo ao primeiro autor e ao autor correspondente responsabilidade integral, e aos demais autores responsabilidade pelas suas contribuições individuais. Os autores devem ser capazes de descrever, quando solicitados, a sua contribuição pessoal ao trabalho”.

1 – Serão aceitos artigos, resenhas, traduções, entrevistas e ensaios visuais em Português e Espanhol. 

2 – Para todas as seções, o(a) autor(a) deverá registrar no momento da submissão títulos em português, inglês e espanhol, bem como um resumo nessas três línguas, seguidos de 3 a 5 palavras-chave, sendo que uma delas deve obrigatoriamente indicar a área específica da antropologia (ou de outra ciência social ou de humanidades) na qual se insere o trabalho: ex. antropologia urbana, etnologia indígena, teoria política, sociologia do desenvolvimento, etc. 

3 – Todos os trabalhos deverão ser enviados em formato de Microsoft Word, OpenOffice ou RTF, com subdivisões claras entre título principal e subtítulo, quando houver.

Os trabalhos deverão ter no mínimo um título e no máximo um título e um subtítulo, separados entre si por ponto, travessão ou dois pontos com a extensão máxima de 20 palavras (contando artigos e preposições).

4 – O(a) autor(a) de cada artigo será o responsável pelo seu conteúdo, não cabendo aos editores ou à Comissão Editorial qualquer censura ou responsabilidade.

 

Dossiês Temáticos

Estes deverão ser compostos por no mínimo 6 (seis) e no máximo 10 (dez) artigos referentes ao tema da proposta. As propostas de dossiê devem ser submetidas à Comissão Editorial, via e-mail, por discente do PPGAS/UFRN, acompanhadas de resumo explicitando o objetivo, a pertinência e a adequação da temática apresentada à revista. O dossiê deverá ser organizado por dois ou três estudantes de Pós-Graduação, sendo obrigatoriamente o(a) primeiro(a) organizador(a) um(a) discente do PPGAS/UFRN e outro(a) organizador(a) um(a) estudante de Mestrado ou Doutorado em Antropologia (ou Ciências Sociais) convidado de outras Instituições. Deve haver no mínimo um(a) doutorando(a) entre os organizadores (exceções podem ser avaliadas pela Comissão Editorial). Os(as) organizadores(as) devem estar, obrigatoriamente, vinculados a Grupos de Pesquisa e indicar o endereço do Currículo Lattes na proposta. Todas as propostas de dossiê passarão por avaliação da Comissão Editorial e seus artigos seguirão o procedimento normal de avaliação por pares. Haverá publicação de dossiê no segundo semestre de cada ano, podendo, conforme decisão editorial, haver dois dossiês por ano, um por número a cada semestre.

Os(as) organizadores(as) devem seguir as seguintes normas para organização do dossiê:

  1. Seguir o calendário acordado com a Comissão Editorial no que tange a recepção, organização, escrita da apresentação e finalização do dossiê;
  2. Verificar se cada submissão é original e inédita e se ela se adequa ao escopo da proposta do dossiê;
  3. Verificar se os manuscritos seguem as normas da Equatorial.
  4. Definir e informar a Comissão Editorial a ordem e os artigos escolhidos para composição do dossiê antes da finalização.
  5. Os(as) organizadores(as) escreverão um texto de apresentação do dossiê, no qual deverá ser contemplada uma revisão introdutória ao campo temático (nacional e internacionalmente), apontando ainda a relevância da área de estudos, suas principais questões metodológicas e éticas, bem como a particularidade da abordagem antropológica da temática;
  6. Manter contato frequente com a Comissão Editorial, se reportando com relatórios contínuos sobre o andamento do trabalho.

 

Artigos inéditos

Os artigos científicos devem apresentar um mínimo de 6.000 palavras e um máximo de 12.500 palavras, incluídas as notas e as referências bibliográficas. Não serão incluídos anexos ou apêndices nos artigos. Os trabalhos devem ser frutos de pesquisa científica de caráter empírico ou teórico. O artigo não deve conter nenhuma informação sobre os autores do trabalho para resguardar o anonimato, inclusive nos dados de configuração dos arquivos. Os artigos devem conter um resumo na língua do texto (português ou espanhol) entre 100 e 150 palavras e 3 a 5 palavras-chave em espaçamento simples e separadas por ponto-e-vírgula, bem como um Abstract (em inglês) e um Resumen (em espanhol) nas mesmas proporções, acompanhados dos respectivos títulos. Quando o artigo publicado for em língua espanhola, além do Resumen e Abstract deve acompanhar Resumo em língua portuguesa. A ordem dos resumos deve ser primeiro o resumo na mesma língua do artigo, seguido do resumo em língua inglesa e por fim o que faltar. Os títulos e subtítulos de seções no interior do artigo não deverão ser numerados.

 

Resenhas

Publicam-se resenhas de livros publicados e teses de doutorado defendidas nos últimos 2 (dois) anos no Brasil e nos últimos 5 (cinco) anos quando for publicação ou defesa noutro país em língua estrangeira. Exceções podem ser avaliadas pela comissão editorial. As resenhas devem apresentar um mínimo de 2.000 e um máximo de 3.500 palavras. A resenha deve ter título próprio e abaixo do título seguirá a referência bibliográfica completa. O livro ou tese resenhada pode estar dentro das áreas temáticas abarcadas pelas Ciências Humanas, desde que haja alguma relação com a área das Ciências Sociais, principalmente antropologia. No caso de resenha de tese de doutorado, esta não pode ter sido publicada ainda no formato de livro.

 

Ensaios Visuais

O Ensaio deverá ser resultado de processo de pesquisa empírica, atividade de extensão ou de ensino, e deve apresentar uma concepção etnográfica e não apenas uma disposição de imagens aleatórias, de modo que é necessário explicar as escolhas das imagens e de sua ordem. Os ensaios visuais devem ser enviados com imagens dispostas no corpo do arquivo editável em formato .jpg, .gif ou .png. No campo suplementar, o(a) autor(a) deverá carregar todas as fotos compactadas no formato .rar, cada imagem deverá ter o tamanho de 300dpi. Quando não for possível carregá-las separadas, o(a) autor(a) deve enviá-las no tamanho original por e-mail. Os ensaios devem apresentar um mínimo de 08 e um máximo de 12 fotos. As fotos devem apresentar título, ser numeradas e poderão ter texto descritivo de no máximo 150 palavras. O ensaio deve conter títulos em português, inglês e espanhol e ser precedido de texto explanatório de até 1.000 palavras, no qual o autor apresente detalhadamente o seu objetivo etnográfico, seu processo teórico-metodológico para a produção do ensaio, especificando as técnicas utilizadas para as fotografias, tipo de câmera, programa de edição de imagens quando usado, bem como descreva o contexto da pesquisa/extensão/ensino do qual é resultado. O(a) autor(a) encaminhará, junto do Ensaio, uma declaração assinada de que as imagens são de sua autoria ou, quando não o forem, uma declaração de autorização de publicação por autor(a) correspondente.

 

Entrevistas

As entrevistas devem ser desenvolvidas em forma de diálogo, com um mínimo de 2.500 palavras e um máximo de 7.500 palavras. Todas as obras citadas pelo entrevistado(a) ou entrevistador(a) deverão ser listadas ao final conforme regras da ABNT indicadas para artigos. A entrevista é aberta por um texto introdutório sobre a relevância da entrevista e do trabalho do(a) entrevistado(a) no campo das Ciências Sociais e Humanas, de no máximo 1.000 palavras. A introdução não deve ser apenas uma lista de publicações, mas um texto corrido e fluente. À entrevista, segue um resumo em língua portuguesa no qual se apresenta de modo sucinto a biografia do entrevistado e as temáticas gerais discutidas. Podem ser apresentadas entrevistas em língua portuguesa ou língua espanhola; quando em língua inglesa o entrevistador se responsabiliza pela sua tradução após o aceite inicial. Todas as entrevistas são avaliadas pela Comissão Editorial.

 

Traduções

Deverão ser acompanhadas de autorização dos detentores dos direitos autorais ou copyright e dos autores originais. O(a) tradutor(a) tem que garantir uma revisão do texto final e fornecer as informações relativas a(o) revisor(a). O(a) revisor(a) poderá ser um(a) revisor(a) qualificado(a) da língua estrangeira ou um professor com experiência na área temática. Serão publicadas traduções de textos ainda não publicados em língua portuguesa. Todas as traduções passarão por uma avaliação junto à Comissão Editorial.

APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS

  • Todos os trabalhos devem ser formatados conforme orientação da ABNT.
  • Os(as) autores(as) se responsabilizam e se comprometem por providenciar revisão técnica nas línguas do texto por meio de profissional qualificado antes do aceite final, sob condição de não ser publicado.
  • Os títulos e subtítulos devem estar em negrito. Apenas a primeira letra deve ser maiúscula.
  • Figuras e Tabelas devem ser inseridas no corpo do texto e não em anexos ou apêndices, ser numeradas e conter legenda explicativa com menção da fonte original. 
  • As Notas devem ser numeradas em ordem crescente, em algarismos indo-arábicos, e dispostas no final do texto de modo manual, após as conclusões e antes das Referências bibliográficas. Devem ser incluídas de forma manual e não automática, indica-se a digitação do número ao lado da palavra com nota e sua subsequente marcação em sobrescrito (Menu Fonte no Word, por ex.). As notas devem ser usadas com rígida parcimônia. Não se usarão as notas para Referências bibliográficas que terão seu espaço próprio no final do texto.
  • Citações e referências bibliográficas deverão estar de acordo com as normas da ABNT.

A menção a autores(as) no corpo do texto deve seguir o sistema Autor, data: Sobrenome do autor (ano), (SOBRENOME DO AUTOR, ano) ou (SOBRENOME DO AUTOR, ano, p. número da página). Diferentes títulos de um mesmo autor publicados no mesmo ano serão identificados por uma letra após a data. Ex.: (BECKER, 2014a), (BECKER, 2014b).

  • Ao citar entrevistas ou depoimentos feitos durante o trabalho de campo, colocar as iniciais do entrevistado ou nome (fictício ou não) e, se relevante, outras informações do(a) entrevistado(a), como o tipo de coleta, a data e o local. Ex.: (Marcela, entrevista, 01/05/2009, Natal).
  • As referências bibliográficas devem vir ao final do texto, contendo apenas as obras citadas e referidas no trabalho em ordem alfabética. O prenome do autor ou da autora deverá ser indicado na lista das referências e no corpo do texto quando da primeira vez da citação, não devendo ser feita a citação apenas do sobrenome do autor ou autora. No caso de o trabalho deter mais de 03 autores, separar os nomes por ponto e vírgula indicando o primeiro prenome de cada um. Não utilizar a expressão et al. em itálico, isto é, não suprimir nenhuma autoria.

A lista de Referências obedecerá ao seguinte padrão ABNT:

Livros:

SOBRENOME, Prenome. Título do livro em itálico. 2 ed. (Edição indicada apenas a partir da 2ª). Local de publicação: Editora, ano.

Ex.: BECKER, Howard. Truques de escrita: para começar e terminar teses, livros e artigos. Rio de Janeiro: Zahar Editor, 2014.

Capítulo de livro:

SOBRENOME, Prenome. Título do texto. In: SOBRENOME, Prenome. (Org.). Título do livro em itálico. Edição (a partir da 2ª.) Local de publicação: Editora, ano, páginas do capítulo.

Ex.: SOUZA, Jessé. Introdução: Uma nova classe trabalhadora brasileira? In: SOUZA, Jessé. Os batalhadores brasileiros: nova classe média ou nova classe trabalhadora? 2 ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012, pp. 19-55.

Artigo em periódico:

SOBRENOME, Prenome. Título do texto. Título da revista em itálico, local de publicação, volume, número do periódico, páginas, mês e ano.

Caso o periódico seja eletrônico, indicar ao final o endereço de acesso e a data conforme o exemplo abaixo.

Ex.: BERNARDES, Marcelo E. Contos de assombração e catolicismo popular: aspectos da vivência religiosa em uma comunidade mineira. Revista Equatorial, Natal, v. 4, n. 6, pp. 53-82, jan./jun., 2017. Disponível em: (endereço eletrônico do trabalho na revista). Acesso em: 30 out 2017.

Quando referenciar Ensaio Visual repetir as normas acima e acrescer antes do título "Ensaio Visual:".

Artigo em jornal:

SOBRENOME DO AUTOR, Nome do autor. Título do texto. Título do jornal em itálico, local de publicação, dia, mês e ano. Caderno, página inicial e final.

Caso o jornal seja eletrônico, indicar ao final o endereço de acesso e a data conforme o exemplo anterior acrescido de "online" no lugar das páginas.

Ex.: MARTINS, Rafael M. Capital da "Reaçolândia". Revista Piauí, São Paulo, 27 out 2017. Questões de política, online. Disponível em: <http://piaui.folha.uol.com.br/capital-da-reacolandia/>. Acesso em 30 out 2017.

Tese ou dissertação acadêmica:

SOBRENOME, Prenome. Título em itálico. Ano de defesa. Número de folhas. Dissertação (Mestrado em...) ou Tese (Doutorado em...) – Programa de Pós-Graduação, Universidade, cidade, ano de publicação.

CARVALHO, Andresa K. S. O trabalho dos carroceiros na cidade de Natal: cotidiano, política e emoções em torno de uma atividade ameaçada. 2016. 250f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.

Filmografia (deve ser indicada após as referências bibliográficas)

Título. Direção. Local da publicação, Produtora, Distribuidora, Data. Tempo de projeção: características de cor, som e dimensões. Indicar se é gravação de vídeo ou filme regular ou filme etnográfico.

Ex.: As mulheres das Rocas são as vozes do Samba. Direção de Lisabete Coradini e Maria Angela Pavan. Natal, NAVIS/PRAGMA/UFRN, Proext, 2015. 25 min.: son., color, DVD.  Filme etnográfico.

Caso a fonte se encontre em CD-ROM, informar no final da respectiva referência. Todas as publicações disponíveis online deverão acompanhar link, caso disponível, e data de acesso.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.