O desprezo pelo Estado nas perspectivas sobre o Cemitério da Soledade em Belém-PA

uma análise à luz da Antropologia das Emoções

Autores

  • Elisa Gonçalves Rodrigues Universidade Federal do Pará
  • Leonardo de Souza Silva Universidade Federal do Pará
  • Diogo de Siqueira Bendelak dos Santos Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.21680/2446-5674.2023v10n18ID30384

Palavras-chave:

Patrimônio, Antropologia das Emoções, Turismo, Cemitério

Resumo

Este artigo investiga as emoções implicadas antes do projeto de requalificação do Cemitério da Soledade, localizado em Belém do Pará, como espaço turístico e cultural, conforme anunciado em 2021 pela Prefeitura da capital. Pensando esse espaço cemiterial, objetivamos evidenciar a micropolítica que se destaca nas relações emocionais com o local funéreo. Para isso, foram analisados quanti-qualitativamente os comentários feitos sobre o Cemitério em um dispositivo virtual que permite o compartilhamento de impressões turísticas, a plataforma TripAdvisor, considerando 24 comentários datados entre 27 de julho de 2017 e 12 de julho de 2019. A análise dos comentários foi feita a partir da Antropologia das Emoções, com ênfase em sua dimensão emocional. Constatou-se a preponderância do sentimento de desprezo nos comentários analisados, e interpretou-se sua ocorrência como demarcação de um status hierárquico e da produção de uma inversão na relação vertical entre cidadão e Estado. Diante das investigações, concluiu-se haver uma demanda pública pela ressignificação do Cemitério da Soledade enquanto patrimônio cultural e material da cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisa Gonçalves Rodrigues, Universidade Federal do Pará

Graduada em Ciências Sociais – UFPA (2020). Mestre em Sociologia e Antropologia - PPGSA/UFPA (2023). Doutoranda em Sociologia e Antropologia - PPGSA/UFPA. É pesquisadora associada da Associação Brasileira de Estudos Cemiteriais (ABEC). Integra o Grupo de Pesquisa Antropologia das Paisagens: memórias e imaginários na Amazônia - CNPq. Desenvolve estudos e pesquisa nas áreas Cemiteriais, de Antropologia e Psicanálise, nas linhas de Antropologia das Emoções, Antropologia Mortuária, Antropologia Urbana, Imaginário, Memória, Morte, Luto e Ritos Funerários.

Leonardo de Souza Silva, Universidade Federal do Pará

Bacharel em Museologia - UFPA (2018). Mestre em Antropologia - PPGA/UFPA (2020). Doutorando em Ciências da Comunicação (PPGCOM/UFPA). Membro dos projetos Estrada de Ferro Belém-Bragança: sujeitos, memórias e interações comunicacionais na Amazônia paraense e Narramazônia - Grupo de estudos e pesquisas sobre Narrativas Contemporâneas na Amazônia Paraense. Museólogo voluntário na criação do Museu Quilombola Januária Rodrigues, em São Sebastião de Burajuba, em Barcarena-PA.

Diogo de Siqueira Bendelak dos Santos, Universidade Federal do Pará

Graduado em Psicologia pela Universidade da Amazônia - UNAMA (2010). Mestre em Teoria Psicanalítica pelo Programa de Pós-Graduação em Teoria Psicanalítica da Universidade Federal do Rio de Janeiro – PPGTP/UFRJ (2014). É Psicólogo Hospitalar da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), atuando no Complexo Hospitalar Universitário (CHU) João de Barros Barreto da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Referências

ALOISE, Julia Miranda. O restauro na atualidade e a atualidade dos restauradores. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, Brasília, DF, 2015. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/Artigos_do_patrimonio_O_restauro_na_atualidade_e_a_atualidade_dos_restauradores_JuliaMiranda.pdf. Acesso em: 20 jan. 2023.

BEVORT, Evelyne; BELLONI, Maria. Mídia educação: Conceitos, história e perspectivas. Educação e Sociedade, v. 30, n. 109, p. 1081-1102, 2009.

BORGES, João Carlos de Freitas; CAVALCANTE JUNIOR, Idelmar Gomes. Território, Identidade e Memória: Tramas conceituais para pensar a piauiensidade. In: IX Seminário de Iniciação Científica. Anais eletrônicos do IX Seminário de Iniciação Científica. Teresina, 2010. p. 1-10. Disponível em: https://doceru.com/doc/xxsv5vv.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente, Conselho Nacional do Meio Ambiente, CONAMA. Resolução CONAMA nº 335 de 03 de Abril de 2003. Dispõe sobre o licenciamento ambiental de cemitérios. 03 fev. 2003.

ABU-LUGHOD, Lila; LUTZ, Catherine. Introduction: emotion, discourse, and the politics of everyday life. In: ABU-LUGHOD, Lila; LUTZ, Catherine (Eds.). Language and the politics of emotion. New York: Cambridge University Press, 1990. p. 1−23.

COELHO, Maria Claudia. Narrativas da violência: a dimensão micropolítica das emoções. Mana [online]. 2010, v. 16, n. 2 [Acessado 2 Janeiro 2022], pp. 265−285. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-93132010000200001

DAMATTA, Roberto. A Casa e a Rua: espaço, cidadania, mulher e morte no Brasil. 5ª edição. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

DÍAZ-BENÍTEZ, María Elvira; GADELHA, Kaciano; RANGEL, Everton. Nojo, humilhação e desprezo: uma antropologia das emoções hostis e da hierarquia social. Anuário Antropológico, v. 46, n. 3, p. 10−29, 2021.

FERREIRA, Maria Letícia Mazzucchi. Patrimônio: Discutindo alguns conceitos. Diálogos, v. 10, n. 3, p. 79−88, 2006.

FONSECA, Maria Cecília Londres. Para além da pedra e cal: por uma concepção ampla de patrimônio cultural. In: ABREU, Regina; CHAGAS, Mário (Orgs.). Memória e patrimônio: Ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003. p. 56-76.

G1 PARÁ. 2021. Cemitério da Soledade será restaurado e transformado em parque urbano em Belém. Disponível em: <https://g1.globo.com/pa/para/noticia/2021/07/12/cemiterio-da-soledade-sera-restaurado-e-transformado-em-parque-urbano-em-belem.ghtml>. Acesso em: 19 jul. 2021.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. Os limites do patrimônio. In: LIMA FILHO, Manuel Ferreira; ECKERT, Cornelia; BELTRÃO, Jane (Orgs.). Antropologia e patrimônio cultural: diálogos e desafios contemporâneos. Blumenau: ABA, Nova Letra, 2007. p. 239−248.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. O mal-estar no patrimônio: identidade, tempo e destruição. Estudos Históricos Rio de Janeiro, v. 28, n. 55, p. 211−228, janeiro-junho 2015.

KOURY, Mauro Guilherme Pinheiro. Gilberto Velho e a antropologia das emoções no Brasil. RBSE – Revista Brasileira de Sociologia da Emoção, v. 14, n. 41, p. 22−37, 2015.

LE BRETON, David. Antropologia das emoções. Rio de Janeiro: Vozes, 2019.

LEOTI, Alice; PEREIRA, Tércio; TRICÁRICO, Luciano; ROSSINI, Diva. Cemitério do Imigrante de Joinville/ SC: Um estudo acerca das emoções expressadas no TripAdvisor. Revista Turydes: Turismo y Desarollo, SI: Grupo de Pesquisa eumed.net, v. 12, n. 26, p. 1−18, 2019. Disponível em <https://www.eumed.net/rev/turydes/26/cemiterio-joinville.html>. Acesso em: 22 jul. 2021.

LUCHIARI, Maria Tereza Duarte Paes. GEOUSP - Espaço e Tempo, n. 17, p. 95-105, 2005.

LUTZ, Catherine; Geoffrey, WHITE. The anthropology of emotions. Annual Review of Anthropology, v. 15, p. 405-436, 1986. DOI: 10.1146/annurev.an.15.100186.002201

MAIA, Michelle Ferreira. “Milagreiros”: um estudo sobre três santos populares no Ceará (1929-1978). Tese de doutorado. Universidade Federal da Grande Dourados, MS: UFGD, 2015.

MAUSS, Marcel. A expressão obrigatória dos sentimentos. In: MARCEL MAUSSINSERIR AUTOR DO LIVRO. Ensaios de Sociologia. Tradução de Luiz João Gaio e J. Guinsburg. São Paulo: Editora Perspectiva. 2001. p. 325−335.

MILLER, William Ian Miller. The anatomy of digust. Cambridge: Harvard University Press, 1997.

PEREIRA, Tércio; LIMBERGER, Pablo Flôres. Turismo cemiterial: Um estudo sobre as experiências no cemitério da consolação a partir do TripAdivisor. Revista Reuna, v. 25, n. 1, p. 1−19, 2020. Disponível em <https://revistas.una.br/reuna/article/view/1074>. Acesso em: 22 jul. 2021.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Estudos históricos, v. 5, n. 10. P. 200-212, 1992. Disponível em <https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/1941>. Acesso em: 20 jul. 2021.

PUERTO, Charlene Brum Del. Turismo em cemitério: O Cemitério como patrimônio e atrativo turístico, considerando a trama morte e vida nas necrópoles. 2016. Dissertação (Mestrado em Turismo e Hospitalidade) − Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, 2016.

REZENDE, Claudia Barcellos; COELHO, Maria Cláudia. Antropologia das Emoções. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas. Série Sociedade e Cultura, 2010.

RODRIGUES, Paula Andréa Caluff. Duas faces da morte: O corpo e a alma do Cemitério Nossa Senhora da Soledade, em Belém/PA. 2014. Dissertação (Mestrado em Preservação do Patrimônio Cultural) − Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Rio de Janeiro, 2014.

ROSALDO, Michelle. Toward an anthropology of self and feeling. In: SHWEDER, Richard; LEVINE, Robert (Ed.). Culture theory: essays on mind, self, and emotion. Cambridge: Cam-bridge University Press, 1984. p. 137−157.

SANTOS, André da Rocha. Revitalização para quem? Política urbana e gentrificação no Centro de Santos. Cadernos Metrópole, v. 16, n. 32, p. 587-607, 2014.

SALES, Valéria Fernanda Sousa. Saudades, Reencontros e Manicuera: espetacularidades entrecruzadas de afeto na Iluminação dos Mortos em Curuçá-PA. 2022. 175f. Tese (Doutorado em Artes) – Programa de Pós-Graduação em Artes, UFPA, Belém-PA.

SILVA, Pâmela Anne Bahia Vieira da. Deterioração das pedras da arquitetura mortuária do Cemitério Nossa Senhora da Soledade. 2014. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) − Universidade Federal do Pará, Belém, 2014.

SOUZA, Afonso Maria de Ligório. O cemitério da Soledade e o consumo do patrimônio cultural. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Museologia) − Universidade Federal do Pará, Belém, 2014.

STONE, Philip; SHARPLEY, Richard. Consuming Dark Tourism: A Thanatological Perspective. Annals of Tourism Research, v. 35, n. 2, p. 574−595, 2008.

TAMASO, Izabela. Por uma distinção dos patrimônios em relação à história, à memória e à identidade. In: PAULA, Zueleide Casagrande de; MENDONÇA, Lúcia Glicério; ROMANELLO, Jorge Luis (Orgs.). Polifonia do patrimônio. Londrina: Eduel, 2012. p. 21−45.

TRIPADVISOR. TripAdvisor, 2017. Cemitério da Soledade - Belém. Disponível em: https://www.tripadvisor.com.br/Attraction_Review-g303404-d8372326-Reviews-or20-Cemiterio_da_Soledade-Belem_State_of_Para.html. Acesso em: 15 jul. 2021.

TRIPADVISOR. TripAdvisor, 2018. Cemitério da Soledade - Belém. Disponível em: https://www.tripadvisor.com.br/Attraction_Review-g303404-d8372326-Reviews-Cemiterio_da_Soledade-Belem_State_of_Para.html. Acesso em: 15 jul. 2021.

TRIPADVISOR. TripAdvisor, 2019. Cemitério da Soledade - Belém. Disponível em: https://www.tripadvisor.com.br/Attraction_Review-g303404-d8372326-Reviews-Cemiterio_da_Soledade-Belem_State_of_Para.html. Acesso em: 15 jul. 2021.

Downloads

Publicado

10-02-2023

Como Citar

RODRIGUES, E. G.; SILVA, L. de S.; SANTOS, D. de S. B. dos. O desprezo pelo Estado nas perspectivas sobre o Cemitério da Soledade em Belém-PA: uma análise à luz da Antropologia das Emoções. Equatorial – Revista do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, [S. l.], v. 10, n. 18, p. 1⎯25, 2023. DOI: 10.21680/2446-5674.2023v10n18ID30384. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/equatorial/article/view/30384. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos