ESCLERODERMIA SISTÊMICA: RELATO DE CASO

  • Sí­lvia Elaine Zuim de Moraes Baldrighi
  • Aline Ferreira de Brito
  • Jacqueline Pitanga Teixeira
  • Ana Paula Lemos Vasconcelos de Lima

Resumo


A Esclerodermia Sistêmica (ES) é uma doença do tecido conjuntivo com variada expressáo clínica que acomete múltiplos sistemas. Caracteriza-se pela abundante fibrose da pele, veias e órgáos viscerais. Objetivo: Apresentar os aspectos clínicos gerais dessa patologia, bem como identificar as manifestações fonoaudiológicas com a finalidade de alertar os profissionais sobre a importância da integraçáo do fonoaudiólogo em uma equipe multidisciplinar, visto que ainda sáo escassos os estudos voltados para as caracterizações e manifestações fonoaudiólogicas relacionadas a esta patologia. Procedimentos: Trata-se de relato de caso de uma paciente do gênero feminino, de quarenta anos de idade, portadora de ES atendida no ambulatório de Fonoaudiologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe. Foram coletados os dados do prontuário médico, realizada a avaliaçáo fonoaudiológica, audiológica e odontológica. Resultados: A paciente apresentou fenômeno de Raynaud, poliartrite, rigidez nas articulações das máos e pés, refluxo gastroesofágico, distúrbio ventilatório obstrutivo moderado, esclerose cutânea, nódulos nas pregas vocais, cáries dentárias, problemas mucogengivais.Quanto as manifestações fonoaudiológicas estas evidenciaram limitaçáo na abertura de boca, face com aparência de máscara enrijecimento da língua e frênulo lingual curto, dificuldade na funçáo oral de mastigaçáo e na mobilidade dos órgáos fonoarticulatórios, bem como alteraçáo vocal. Este estudo possibilitou o conhecimento da afecçáo ES com relaçáo aos sinais e sintomas clínicos, que foram correlacionados à literatura, bem como as manifestações fonoaudiológicas. Conclusáo: A avaliaçáo fonoaudiológica apontou para comprometimento na produçáo dos sons bilabiais em decorrência da limitaçáo da abertura de boca, disfunçáo da articulaçáo temporomandibular, bem como dificuldade na funçáo mastigaçáo e na produçáo vocal, sugerindo que importantes alterações fonoaudiológicas possam fazer parte desta patologia, ainda pouco difundida para fonoaudiólogos.
Palavras-Chave: Esclerodermia; Fonoaudiologia; Mastigaçáo; Disfonia

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
15-09-2011
Como Citar
BALDRIGHI, S. E. Z. DE M.; DE BRITO, A. F.; TEIXEIRA, J. P.; DE LIMA, A. P. L. V. ESCLERODERMIA SISTÊMICA: RELATO DE CASO. Revista Extensão & Sociedade, v. 2, n. 3, 15 set. 2011.