COMPARAÇÃO DA MOBILIDADE VELAR ENTRE GÊNEROS POR RINOMETRIA ACÚSTICA: ESTUDO PRELIMINAR

  • Andressa Sharllene Carneiro da Silva
  • Bruna Mara Adorno Marmotel Araújo
  • Inge Elly Kiemle Trindade

Resumo


Evidências têm mostrado que o funcionamento do mecanismo velofaríngeo pode diferir entre os gêneros. Achados radiográficos mostraram, por exemplo, que, nos homens, o fechamento velofaríngeo ocorre acima do plano palatino, formando o palato um ângulo agudo, enquanto que nas mulheres, o fechamento se dá geralmente ao nível do plano palatino, em ângulo reto. Objetivo: A fim de comprovar esses achados, o presente estudo teve por objetivo comparar a mobilidade velar de homens e mulheres por meio da rinometria acústica, pelo cálculo da variaçáo volumétrica da nasofaringe durante a fala. Método: O estudo foi conduzido no Laboratório de Fisiologia do HRAC-USP. A avaliaçáo rinométrica foi realizada utilizando-se um sistema Eccovision Acoustic Rhinometer (HOOD Laboratories). Foram aferidos os volumes correspondentes à regiáo da nasofaringe de 18 indivíduos adultos, sendo 6 homens e 12 mulheres, sem disfunçáo velofaríngea, com idade entre 20 e 40 anos, em duas situações: no repouso velar (Vr), correspondente a suspensáo voluntária da respiraçáo ao final de uma expiraçáo e durante a fase de imposiçáo da pressáo oral do fonema /k/ (Vk). A mobilidade velar (ΔV) foi calculada pela diferença do volume nasofaríngeo na produçáo do /k/ (Vk) e no repouso (Vr). Resultado: Dados preliminares mostraram que o ΔV médio (±DP) nos homens foi de 8,4±4,6cm3 e nas mulheres de 6,8±4,1cm3, diferença que náo se mostrou estatisticamente significante (p=0,23). Conclusáo: Observou-se, portanto, uma tendência a maior movimentaçáo velar nos homens, ainda que náo significante do ponto de vista estatístico. Se comprovados esses achados para uma amostra maior de pacientes, essa será mais uma evidência favorável ao uso da rinometria acústica, como método de aferiçáo da mobilidade do véu do palato normal e patológica.
Palavras-Chave: Rinometria acústica; Insuficiência velofaríngea; Nasofaringe; Fala

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
15-09-2011
Como Citar
DA SILVA, A. S. C.; ARAÚJO, B. M. A. M.; TRINDADE, I. E. K. COMPARAÇÃO DA MOBILIDADE VELAR ENTRE GÊNEROS POR RINOMETRIA ACÚSTICA: ESTUDO PRELIMINAR. Revista Extensão & Sociedade, v. 2, n. 3, 15 set. 2011.