ALTERAÇÕES MIOFUNCIONAIS OROFACIAIS QUE COMPROMETEM A FALA EM PACIENTES COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL ATENDIDOS NO CENTRO DE INTEGRAÇÃO PSICOSSOCIAL DO CEARÁ

  • Amanda Maria de Souza Tavares
  • Ana Claudia Queiroz Bonfim
  • Ghirlanny da Costa Albuquerque

Resumo


Introduçáo: Segundo a descriçáo do DSM.IV, a característica essencial do Retardo Mental é quando a pessoa tem um “funcionamento intelectual significativamente inferior à média, acompanhado de limitações significativas no funcionamento adaptativo em pelo menos duas das seguintes áreas de habilidades: comunicaçáo, auto-cuidados, vida doméstica, habilidades sociais, relacionamento interpessoal, uso de recursos comunitários, auto-suficiência, habilidades acadêmicas, trabalho, lazer, saúde e segurança”.Objetivo: Analisar as alterações miofuncionais orofaciais que comprometem o desenvolvimento da fala em pacientes com deficiência intelectual. Métodos: Foi realizada a análise qualitativa e quantitativa com 14 pacientes atendidos no Centro de Integraçáo Psicossocial do Ceará, os achados foram coletados a partir da aplicaçáo de um protocolo de avaliaçáo das funções miofuncionais orofaciais, baseado em Marchesan. Após a aplicaçáo do protocolo constatou-se que todos os indivíduos apresentam alterações de motricidade orofacial, principalmente no que diz respeito a mobilidade, tônus e sensibilidade/propriocepçáo dos lábios, língua e bochechas. Resultados: Quanto a mobilidade de lábios: 35,71% tem dificuldade de protrusáo e retraçáo; 64,28% tem dificuldade de elevaçáo e abaixamento, 57,14% dificuldade de lateralizaçáo e em 57,14% os lábios estáo normais. Quanto à mobilidade da língua: 42,85% dificuldade de anteriorizar e retrair; 50% tem dificuldade de elevar e abaixar; 42,85% tem dificuldade de lateralizar; 35,71% dificuldade de rotaçáo; 57,14% dificuldade para estalar e em 28,57% a língua está normal. Quanto à tonicidade: 71,42% apresentam flacidez de lábios e 28,57% o tônus está normal; 100% apresenta flacidez de língua; 78,57% demonstra flacidez de bochechas e em 21,42% às bochechas estáo normais. Quanto à sensibilidade/propriocepçáo: 71,42% mostraram sensibilidade adequada e 28,47% inadequada (paladar e tátil). Conclusáo: Diante dos resultados podemos perceber um alto índice de alterações miofuncionais, o que favorece as limitações articulatórias apresentadas em unanimidade nos indivíduos pesquisados, tornando o discurso ininteligível em 50% dos casos.
Palavras-chave: Motricidade orofacial; Fala; Retardo Mental

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
21-09-2011
Como Citar
TAVARES, A. M. DE S.; BONFIM, A. C. Q.; ALBUQUERQUE, G. DA C. ALTERAÇÕES MIOFUNCIONAIS OROFACIAIS QUE COMPROMETEM A FALA EM PACIENTES COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL ATENDIDOS NO CENTRO DE INTEGRAÇÃO PSICOSSOCIAL DO CEARÁ. Revista Extensão & Sociedade, v. 2, n. 3, 21 set. 2011.