EXPERIÊNCIA E SUSPENSÃO

IMPROVISAÇÃO EM UM ENSINO EM DANÇA

  • Denise Parra Universidade Federal do Ceará
  • Rosa Primo Universidade Federal do Ceará

Resumo


Este artigo tem como propósito trazer à discussão questões que atravessam a experiência, o tempo presente, o lapso e a suspensão de automatismos, tendo como fio condutor as reflexões tecidas durante as práticas de improvisação realizadas no componente curricular arte, em escola da rede formal e pública de ensino médio. Para tanto, nos apoiamos nos escritos de Larossa e Fiadeiro a partir de suas análises voltadas ao jogo, composição e experiência, contribuindo, assim, para o entendimento do termo suspensão como um estado em presença, cuja percepção ativa modelam poéticas inventivas em jogos improvisacionais e em práticas de composição instantânea em dança.

Palavras chaves: improvisação; composição instantânea; dança; ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Parra, Universidade Federal do Ceará

Professora dos Cursos de Licenciatura e Bacharelado em Dança da Universidade Federal do Ceará. Doutoranda em Dança pela Universidade de Lisboa, onde desenvolveu sua pesquisa com título "Composições instantâneas: cartografias de um ensino em dança".  Na Universidade Federal do Ceará - UFC, coordena o projeto Improvisa e a Residência Pedagógica no suprojeto Arte na área de Dança. 

Rosa Primo, Universidade Federal do Ceará

Professora dos Cursos de Licenciatura e Bacharelado em Dança da Universidade Federal do Ceará. Autora do livro ''A dança possível: as ligações do corpo numa cena'' (2006). Desde 2014 desenvolve uma pesquisa em trabalhos solos com colaboração de outros artistas. Em 2018 estreou dois solos: Iracema (infantil) e Tudo passa sobre a terra – temática com foco no feminicídio e etnocídio dos povos indígena

Publicado
19-07-2021
Como Citar
PARRA, D.; PRIMO, R. EXPERIÊNCIA E SUSPENSÃO. Manzuá: Revista de Pesquisa em Artes Cênicas, v. 4, n. 1, p. 27-40, 19 jul. 2021.