Diálogos de Ficção e História: tradição e modernidade no Grande Sertão de Guimarães Rosa

  • Everton Demetrio
Palavras-chave: História Cultural, Guimarães Rosa, Tradição e modernidade, Ficção e história

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar certo episódio do romance Grande Sertáo: Veredas, de Joáo Guimaráes Rosa, comumente conhecido e denominado como julgamento de Zé Bebelo, pensando-o como alegoria de momento singular da história republicana nacional, buscando refletir a respeito das convulsões político-institucionais que marcaram a passagem do Império para a República, na qual atraso e modernidade ocupavam seus papéis encarnando respectivamente uma nostálgica ordem imperial e progressista ordem republicana. Pretende-se enfim, compreender até que ponto o espaço conformado em Grande Sertáo: Veredas alegoriza a confrontaçáo entre as dimensões rural e urbana contrastantes na tentativa de estabelecerem sua identidade, num momento de transiçáo política e ideológica para a naçáo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
13-12-2011
Como Citar
DEMETRIO, E. Diálogos de Ficção e História: tradição e modernidade no Grande Sertão de Guimarães Rosa. Mneme - Revista de Humanidades, v. 12, n. 30, 13 dez. 2011.