A educação nos sertões do Rio Grande do Norte:

o olhar de José de Azevêdo Dantas (1910-1920)

  • Ariane de Medeiros Pereira Mestre em História – Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Professora do Colégio Diocesano Seridoense (CDS)

Resumo

O presente artigo tem como finalidade estabelecer um diálogo sobre a educação nos sertões do Rio Grande do Norte, sob o olhar de José de Azevêdo Dantas e como aquela pode contribuir para o desenvolvimento social e espacial da referida área sertaneja. Para atingir o objetivo recorreu ao uso do Jornal O Momento escrito por José de Azevêdo Dantas. E o Jornal O Povo redigido pelos republicanos da cidade de Caicó, como meios de elencar com era vista, pensada e praticada a educação no sertão do dito Estado. Por meio da análise das fontes em conjunto com a bibliografia especializada sobre a temática educação para o período da primeira metade do século XX pode-se perceber que aquela era uma meio pelo qual os sertanejos puderam entender o espaço no qual vivia e a partir daí, passaram a empregar técnicas para o desenvolvimento da região em que moravam, como também, um veículo para se manter em contato com as ideias modernizantes que tomavam conta do Brasil nessa primeira fase do republicanismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
18-08-2019
Como Citar
PEREIRA, A. DE M. A educação nos sertões do Rio Grande do Norte: . Mneme - Revista de Humanidades, v. 19, n. 42, p. 117-149, 18 ago. 2019.