As representações discursivas de vítima na construção dos sentidos em textos de inquéritos policiais

  • João Gomes da Silva Neto
  • Maria de Fátima Silva dos Santos
Palavras-chave: Análise Textual dos Discursos. Categorias teóricas. Orientação argumentativa. Representações discursivas. Vítima.

Resumo


Neste artigo, apresentamos a análise das representações discursivas de vítima em textos de inquéritos policiais. O estudo insere-se no âmbito teórico geral da Linguística de Texto, mais especificamente, na Análise Textual dos Discursos, proposta por Jean-Michel Adam. Seguindo princípios da pesquisa documental, de base qualitativa, exploramos um corpus constituído por inquéritos policiais originados a partir de denúncias registradas em boletins de ocorrência. O corpus foi coletado em uma Delegacia Especializada de Amparo à Mulher, em Natal, Rio Grande do Norte. Nossa hipótese é que as escolhas linguísticas utilizadas para construir uma determinada representação, no caso, a representação discursiva de vítima, são feitas em função de um determinado propósito argumentativo, de acordo com as intenções do enunciador – defender(-se) e/ou acusar, incriminar. Nos procedimentos de análise utilizamos as seguintes categorias teóricas: a referenciação, a predicação, a modificação e a conexão.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
15-10-2016
Como Citar
DA SILVA NETO, J. G.; DOS SANTOS, M. DE F. S. As representações discursivas de vítima na construção dos sentidos em textos de inquéritos policiais. Revista Odisseia, n. 12, p. p. 76 - 94, 15 out. 2016.
Seção
Artigos