Análise de expressões formulaicas em textos tradicionais das Folias de Reis

Autores

  • Elisângela Tavares Dias
  • Lucrécio Araújo de Sá Júnior

Palavras-chave:

Intertextualidade. Expressões Formulaicas. Tradição Discursiva. Folias de Reis.

Resumo

Neste trabalho, focalizamos a relação entre intertexto e expressões formulaicas em Folias de Reis brasileiras. À luz da tradição discursiva (cf. Kabatek, 2006; Koch, 1997; Oesterreicher, 1997), e seguindo ferramentas teórico-metodológicas da Análise Textual (cf. Jubran, 2006; Marcuschi, 2008), nossa proposta é apontar como se dá a reiterabilidade do texto em dois momentos da folia: o início e a chegada da jornada. Dialogamos também com alguns autores que consubstanciam o pareamento escrito/falado na produção da língua/linguagem em sua interlocução, a saber: Zumthor (1997) e Ong (1982), dentre outros. Recorremos para nossa análise, a um corpus representativo de quatorze folias presentes nos estados de MG, RJ, GO, ES, SP e RN. Em face disso, suscitar essa relação dialógica permite-nos pontuar que é inegável a contribuição dada pela tradição oral, seja por seus traços ideológicos e histórico-culturais, seja pela continuidade do folguedo, sobretudo, porque a utilização de um texto dá realidade à retórica que o funda, pois é pela atualização da voz que este se justifica e existe em situação de performance (ZUMTHOR,1997).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

09-11-2016

Como Citar

DIAS, E. T.; DE SÁ JÚNIOR, L. A. Análise de expressões formulaicas em textos tradicionais das Folias de Reis. Revista Odisseia, [S. l.], n. 10, p. p. 45 – 76, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/odisseia/article/view/10777. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos