Subjetividade no uso de adverbiais modalizadores em artigos de opinião

  • Dennis Castanheira Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Maria Maura Cezario
Palavras-chave: Adverbiais modalizadores. Subjetividade. Articulação textual

Resumo


Este artigo visa a análise dos usos de adverbiais modalizadores como elementos subjetivos a partir de uma amostra composta por artigos de opinião dos jornais O Globo Online e O Dia Online. Como fundamentação teórica, recorremos aos pressupostos do Funcionalismo norte-americano, mais especificamente aos estudos sobre subjetividade, de Traugott e Dasher (2002) e Traugott (2010) e ao arcabouço da Linguística do Texto (VAN DIJK, 1997), considerando, sobretudo, as investigações sobre articulação textual, de Koch (2003) e Campos e Torquato (2013). Nossos resultados apontam para um continuum de subjetividade relacionado aos seus efeitos de sentido e para a estreita relação dos usos dos adverbiais modalizadores com o gênero textual estudado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dennis Castanheira, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Professor Substituto de Língua Portuguesa, Doutorando em Língua Portuguesa, Mestre em Linguística e Graduado em Licenciatura em Letras (Port/Lit) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Maria Maura Cezario
Professora Doutora do Departamento de Linguística e Filologia e do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Líder do Grupo de Estudos Discurso & Gramática (RJ). Bolsista de Produtividade do CNPq nível 2.
Publicado
20-12-2017
Como Citar
CASTANHEIRA, D.; CEZARIO, M. M. Subjetividade no uso de adverbiais modalizadores em artigos de opinião. Revista Odisseia, v. 2, p. p. 164 - 184, 20 dez. 2017.
Seção
Artigos