Propriedades contextuais e mudança construcional: o caso de aí está e aí tá no português do Brasil

  • Mariangela Rios de Oliveira UFF
Palavras-chave: Mudança gramatical. Aí tá. Motivação contextual. Construcionalização.

Resumo

Com base na Linguística Funcional Centrada no Uso, nos termos de Traugott e Trousdale (2013) e Bybee (2010; 2015), entre outros, analisam-se os types aí está e aí tá no português do Brasil, com foco em seus contextos de ocorrência. De acordo com Rocha (2016), trata-se de duas microconstruções da construção conectora textual formada por pronome locativo e verbo, representada como [LocV]conect. Partindo-se dos resultados de Fonseca (2017), postula-se que aí tá, na modalidade falada e em registros menos monitorados do português contemporâneo, passa a assumir, além da função conectora textual, traços da categoria de marcador discursivo, por conta do papel de “arremate” conferido à sequência em que ocorre. Considera-se que a erosão fonética de aí tá, ao nível da forma, é acompanhada por alteração funcional, ao nível do sentido, configurando etapa inicial de construcionalização gramatical, conforme postulam Traugott e Trousdale (2013).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariangela Rios de Oliveira, UFF
Possui graduação em Letras Português Literaturas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1981), mestrado em Letras (Letras Vernáculas) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1986) e doutorado em Letras (Letras Vernáculas) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1993). Tem pós-doutorado na Universidade Aberta (Lisboa). É professora titular de Língua Portuguesa da Universidade Federal Fluminense e atual presidente da Associação Brasileira de Linguística (ABRALIN). Coordenadora nacional do Grupo de Estudos "Discurso & Gramática". Chefe do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da UFF e ex-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem. Ex-coordenadora do GT Descrição do Português nos biênios 2012-2013 e 2014-2015. Foi editora-chefe da Revista Gragoatá de 2006 a 2016
Publicado
20-12-2017
Como Citar
DE OLIVEIRA, M. R. Propriedades contextuais e mudança construcional: o caso de aí está e aí tá no português do Brasil. Revista Odisseia, v. 2, p. p. 125 - 143, 20 dez. 2017.
Seção
Artigos