EVOCAÇÕES MACHADIANAS EM LEITE DERRAMADO DE CHICO BUARQUE

  • Aluísio Barros de Oliveira
Palavras-chave: Narrador, Memória, Volubilidade, Homenagem, Machado

Resumo


Leite derramado (2009) é o último volume do cantor, escritor e compositor Chico Buarque de Holanda. Antes, ele já havia se experimentado em outros três romances: Budapeste (2003), Benjamim (1995) e Estorvo (1991). Em Leite derramado, nosso interesse neste trabalho, Chico Buarque narra a trajetória dos Assumpçáo, família de elite, que desembarca no Brasil nos tempos da Corte Portuguesa e atravessa décadas e décadas sempre comandando negócios escusos, inclusive o tráfico de escravos, até alcançar a “notoriedade” dos dias de hoje em negociatas no calçadáo de Copacabana, no Rio de Janeiro, espaço de toda a trama narrativa. O nosso objetivo será demonstrar que existem aproximações entre Eulálio Montenegro d’Assumpçáo, o narrador buarquiano, de Leite derramado,e os narradores-proprietários presentes nos romances machadianos da chamada fase do amadurecimento, notadamente Brás Cubas, de Memórias póstumas de Brás Cubas (1881) e Bento Santiago, de Dom Casmurro (1899). Usaremos como referencial Adorno (2008), Cândido (1977) e Schwarz (1990).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
09-07-2012
Como Citar
OLIVEIRA, A. B. DE. EVOCAÇÕES MACHADIANAS EM LEITE DERRAMADO DE CHICO BUARQUE. Revista Odisseia, n. 6, 9 jul. 2012.
Edição
Seção
Artigos