Como o código bibliográfico ajuda a reconhecer a importância das materialidades dos textos

Palavras-chave: código bibliográfico, D.F. McKenzie, Jerome McGann, estudos literários brasileiros, bibliografia material

Resumo


Ao passo que, na análise literária, é possível dar vazão a percepções individuais de leitura, aos pesquisadores ecdóticos cabe a responsabilidade de resgatar detalhes fundamentais para a compreender a transmissão de textos impressos – desde a busca filológica minuciosa entre diferentes versões publicadas até a reconstituição histórica de uma tiragem inteira. Para auxiliar na atualização de um paradigma interpretativo que, contraditoriamente, não percebe a presença dos livros que lê, faz-se necessário compreender a importância do conceito de “código bibliográfico” para os Estudos Literários contemporâneos. Formulado por D.F. McKenzie e atualizado por Jerome McGann, os estudos de Crítica Textual de vertente anglófona auxiliam na compreensão de uma perspectiva crítica em direção a um materialismo hermenêutico, capaz de abarcar noções mais amplas sobre texto, o que inclui também a condição material daquilo que, em qualquer suporte, pode ser interpretado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Monteiro, Universidade de Coimbra

Doutoranda em Materialidades da Literatura, é orientanda de Prof. Dr. Manuel Portela na Universidade de Coimbra e co-orientanda de Prof. Dr. Pedro Serra da Universidade de Salamanca. É pesquisadora do Centro de Literatura Portuguesa na linha de pesquisa ReCodex: Formas e Transformações do Livro. 

Publicado
20-12-2020
Como Citar
MONTEIRO, P. Como o código bibliográfico ajuda a reconhecer a importância das materialidades dos textos. Revista Odisseia, v. 5, n. Especial, p. 144-160, 20 dez. 2020.