Esgotamento do mundo atual: as condições materiais da reflexão sobre mundos possíveis na filosofia continental contemporânea

  • Rafael Saldanha Doutor em filosofia pela UFRJ, professor substituto no departamento de filosofia da UFRJ
Palavras-chave: Mundos possíveis, Esgotamento, Reinhart Koselleck, Paulo Arantes

Resumo

No presente texto, buscamos discutir as condições materiais que explicam o surgimento de certas investigações sobre mundos possíveis na filosofia continental contemporânea. Nossa hipótese é que essa questão surge no contexto de uma crise da imaginação e da crise climática, ambas resultantes dos movimentos internos à própria modernidade. Realizamos uma análise da gênese da modernidade e da sua crise a partir das obras de Reinhart Koselleck e Paulo Arantes, mostrando como há uma relação intrínseca entre o surgimento da modernidade como um movimento orientado para um horizonte de expectativas e, posteriormente, um movimento de decrescimento desse horizonte de expectativas. Nesse contexto, nos parece ser possível identificar o que une as discussões sobre mundos possíveis na filosofia continental contemporânea: trata-se de um movimento de tentativa de superação do esgotamento do mundo atual a partir de um movimento intensivo de pluralização dos mundos possíveis interiores ao mundo atual.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
30-09-2019
Como Citar
SALDANHA, R. Esgotamento do mundo atual: as condições materiais da reflexão sobre mundos possíveis na filosofia continental contemporânea. Princípios: Revista de Filosofia (UFRN), v. 26, n. 51, p. 35-63, 30 set. 2019.