Desigualdade salarial de gênero e o abismo salarial entre os gêneros

Autores

  • Cinara Nahra Docente do departamento de filosofia da UFRN
  • Fernanda Alves da Costa Doutoranda pelo departamento de filosofia da UFRN

DOI:

https://doi.org/10.21680/1983-2109.2020v27n52ID19194

Palavras-chave:

Desigualdade salarial de gênero, abismo salarial, o apelo do pavão, ganância

Resumo

Neste artigo estaremos discutindo a desigualdade salarial de gênero (unequal gender pay) e o abismo salarial entre os gêneros (gender pay gap) mostrando que embora os dois fenômenos façam parte da mesma lógica, ou seja, a injusta lógica de desvalorização das mulheres e do trabalho feminino, eles são dois fenômenos distintos. A desigualdade salarial de gênero acontece quando homens e mulheres recebem da mesma fonte pagadora salários distintos pelo mesmo trabalho, ou seja, os homens recebem mais para realizar o mesmo trabalho que as mulheres realizam. Já o abismo salarial (pay gap), acontece quando é feita a média dos salários pagos por uma empresa ou organização aos seus trabalhadores e verifica-se que a média salarial dos homens é maior que a média salarial das mulheres. Discutimos aqui porque estas desigualdades acontecem e propomos seis explicações de ordem cultural, moral e psicológica para os fenômenos, a saber, a ganância masculina, o apelo ao "direito natural" do pai de família, o falso mito da maior produtividade masculina, o "apelo do pavão", o efeito Matilda e o princípio Fannie Hurst.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

31-01-2020

Como Citar

NAHRA, C.; ALVES DA COSTA, F. . Desigualdade salarial de gênero e o abismo salarial entre os gêneros. Princípios: Revista de Filosofia (UFRN), [S. l.], v. 27, n. 52, p. 67–86, 2020. DOI: 10.21680/1983-2109.2020v27n52ID19194. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/principios/article/view/19194. Acesso em: 4 fev. 2023.