Mais do que a união das partes: a unidade do Estado e o problema do pluralismo em Carl Schmitt

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/1983-2109.2022v29n60ID27152

Palavras-chave:

Carl Schmitt, O Político, Pluralismo

Resumo

 Este artigo tem como objetivo explicitar a complexa relação entre unidade e pluralismo no pensamento político de Carl Schmitt. Tal discussão será feita a partir dos textos O Conceito do Político (Der Begriff des Politischen) e Staatsethik und pluralistischer Staat. Se por um lado, Schmitt confronta-se com a realidade pluralista das sociedades contemporâneas e com o perigo do deslocamento do político para fora da dimensão do Estado, por outro lado, o jurista insiste na procura por uma unidade substancial que transcenda o mero acordo entre as diferentes associações e grupos que compõem a sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Arruda Passos, Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ)

Mestre em Ciência Política e Relações Internacional pela Universidade Nova de Lisboa. Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal de São João del-Rei. É membro do grupo de pesquisa Ética, política e religião: questões de fundamentação, da Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Cássio Benjamin, Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ)

Graduação em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1993). Mestrado em Filosofia Social e Política pela Universidade Federal de Minas Gerais (1997). Doutorado em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais (2010). Professor Associado da Universidade Federal de São João del-Rei (2011)

Referências

BIELEFELDT, Heiner. Deconstruction of the “Rule of Law”: Carl Schmitt’s Philosophy of the Political. ARSP: Archiv für Rechts- und Sozialphilosophie / Archives for Philosophy of Law and Social Philosophy, [S. l.], v. 82, n. 3, p. 379–396, 1996.

BÖCKENFÖRDE, Ernst-Wolfgang. The Concept of the Political: A Key to Understanding Carl Schmitt’s Constitutional Theory. Canadian Journal of Law & Jurisprudence, [s. l.], v. 10, n. 1, p. 5–19, 1997.

BUENO, Roberto. Carl Schmitt e a crítica à democracia liberal. Revista de Estudos Jurídicos UNESP, [S. l.], v. 16, n. 24, 2013.

BUENO, Roberto. Schmitt: a crítica liberal através do político. Reflexión Política, Bucaramanga, Colombia, v. 12, n. 24, p. 60–67, 2010.

FERREIRA, Bernardo. O Totalmente Outro: Alguns aspectos da Crítica de Carl Schmitt ao Liberalismo. Ágora Filosófica, [s. l.], n. 1, p. 139–168, 2013.

FERREIRA, Bernardo. O totalmente outro: alguns aspectos da crítica de Carl Schmitt ao liberalismo. Revista Ágora Filosófica, [S. l.], v. 1, n. 01, p. 139–168, 2013.

GALLI, Carlo. Janus’s gaze : essays on Carl Schmitt. Tradução: Amanda Minervini. Durham and London: Duke University Press, 2015.

LIEVENS, Matthias. Carl Schmitt’s Metapolitics. Constellations, [s. l.], v. 20, n. 1, p. 121–137, 2013.

MEIERHENRICH, Jens; SIMONS, Oliver. A Fanatic of Order in an Epoch of Confusing Turmoil: The Political, Legal, and Cultural Thought of Carl Schmitt. In: The Oxford Handbook of Carl Schmitt. New York: Oxford University Press, 2016. p. 3–70.

MOUFFE, Chantal. The Democratic Paradox. New York: Verso, 2000.

RAE, Gavin. The Problem of Political Foundations in Carl Schmitt and Emmanuel Levinas. London: Palgrave Macmillan UK, 2016.

SÁ, Alexandre Franco de. Poder, Direito e Ordem: Ensaios sobre Carl Schmitt. Rio de Janeiro: Via Verita, 2012.

SARTORI, Giovanni. The Essence of the Political in Carl Schmitt. Journal of Theoretical Politics, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 63–75, 1989.

SCHMITT, Carl. A situação intelectual do sistema parlamentar. In: SCHMITT, Carl. A Crise da Democracia Parlamentar. São Paulo: Scritta, 1996a. p. 1–70.

SCHMITT, Carl. Die politische Theorie des Mythus. In: SCHMITT, Carl (ed.). Positionen und Begriffe im Kampf mit Weimar – Genf – Versailles, 1923–1939. Hamburg: Hanseatische Verlagsanstalt, 1940b. p. 9–18.

SCHMITT, Carl. O Conceito do Político. Tradução: Alexandre Franco de Sá. Lisboa: Edições 70, 2015.

SCHMITT, Carl. O guardião da Constituição. Belo Horizonte: Del Rey, 2007.

SCHMITT, Carl. Staatsethik und pluralistischer Staat. In: SCHMITT, Carl (ed.). Positionen und Begriffe im Kampf mit Weimar – Genf – Versailles, 1923–1939. Hamburg: Hanseatische Verlagsanstalt, 1940a. p. 133–145.

SCHMITT, Carl. State Ethics and the Pluralist State. Em: Weimar : a jurisprudence of crisis. Berkeley, Los Angeles, California: University of California Press, 2000. p. 300–312.

SCHMITT, Carl. Teologia Política. In: SCHMITT, Carl (org.). A Crise da Democracia Parlamentar. São Paulo: Scritta, 1996.

SCHMITT, Carl. Teologia Política. In: SCHMITT, Carl. A Crise da Democracia Parlamentar. Tradução: Inês Lohbauer. São Paulo: Scritta, 1996b.

SCHMITT, Carl. Teoría de la Constitución. Madrid: Alianza Editorial, 1982.

SCHWAB, George. The challenge of the exception : an introduction to the political ideas of Carl Schmitt between 1921 and 1936. 2nd. ed. New York: Greenwood Press, 1989.

STRAUSS, Leo. Notes on Carl Schmitt, The Concept of the Political. In: The concept of the political. Expanded Edition. Chicago: The University of Chicago Press, 2005. p. 97–122.

VILLACAÑAS, José Luis. Poder y conflito: estudios sobre Carl Schmitt. Madrid: Editorial Biblioteca Nueva, 2008.

Downloads

Publicado

25-11-2022

Como Citar

PASSOS, E.; BENJAMIN, C. . Mais do que a união das partes: a unidade do Estado e o problema do pluralismo em Carl Schmitt. Princípios: Revista de Filosofia (UFRN), [S. l.], v. 29, n. 60, p. 148–162, 2022. DOI: 10.21680/1983-2109.2022v29n60ID27152. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/principios/article/view/27152. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Carl Schmitt e o pensamento político contemporâneo