NIETZSCHE E O NASCIMENTO DA FILOSOFIA GREGA

  • Fernanda Bulhões Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Filosofia, Unidade, Devir, Tales, Anaximandro

Resumo

Professor de filologia clássica, apaixonado e conhecedor da
civilização helênica, o jovem Nietzsche desenvolveu a sua própria
interpretação sobre o nascimento da filosofia, o seu contexto – a
passagem do mundo homérico para o universo trágico – e as teorias
apresentadas pelos primeiros filósofos gregos, considerados homens
geniais que criaram tanto uma nova forma de pensar o mundo como
uma nova linguagem conceitual. Este artigo tem como finalidade
apresentar e articular algumas das ideias que a singular
interpretação, pouco conhecida, do jovem filólogo-filósofo nos
oferece.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

SCHOPENHAUER, A. O mundo como vontade e representação. Tradução, apresentação, notas e índices de Jair Barbosa. São Paulo, Editora, UNESP, 2005

NIETZSCHE, F. O livro do filósofo. Trad. Rubens Eduardo Ferreira Frias. São Paulo, Centauro, 2001.

__________________. O nascimento da tragédia. Trad. J. Guinsburg. São Paulo, Companhia das Letras, 1992.

____________________. Les philosophes préplatoniciens. Trad. Nathalie Fernand. Apresentação e notas: Paolo D’Iorio. Paris, Editions de Léclat, 1994.

___________________. A filosofia na época trágica dos gregos . Trad. Maria Inês Madeira de Andrade. Lisboa, Edições 70, 1987.

___________________. A filosofia na época trágica dos gregos In Os Pensadores, volume “Os Pré-socráticos”. Trad. Rubens Torres Filho. São Paulo, Ed. Abril S.A, 1973.

Publicado
14-07-2015
Como Citar
BULHÕES, F. NIETZSCHE E O NASCIMENTO DA FILOSOFIA GREGA. Princípios: Revista de Filosofia (UFRN), v. 20, n. 33, p. 391-410, 14 jul. 2015.