“FALTÔMETRO”: ESTRATÉGIA PARA O ENFRENTAMENTO DO ABSENTEÍSMO NO ÂMBITO DA ATENÇÃO BÁSICA

Autores

  • Maria Tatiane Alves da Silva UFPE/Residente
  • Elaine Rufino Barbosa da Silva Universidade Federal de Pernambuco/Residente
  • Nayara Ranielli da Costa Universidade Federal de Pernambuco/Residente
  • Valdecir Barbosa da Silva Júnior Universidade Federal de Pernambuco/Residente
  • Fabiana de Oliveira Silva Sousa Universidade Federal de Pernambuco/Docente

DOI:

https://doi.org/10.21680/2446-7286.2021v7n2ID22255

Resumo

Introdução: A garantia de um acesso universal, integral e equânime é um dos desafios da Atenção Básica, onde o absenteísmo se configura como obstáculo e, ao mesmo tempo, um analisador sobre a organização do cuidado do serviço de saúde. Dessa forma, necessitando de intervenções para o enfrentamento. Objetivo: Narrar a experiência da construção do “Faltômetro” e refletir sobre o desafio de implementar novas estratégias para o enfrentamento de antigos problemas nos serviços de saúde.  Metodologia: Trata-se estudo descritivo do tipo relato de experiência, realizado numa Estratégia de Saúde da Família (ESF), no município de Vitória de Santo Antão - PE, com o Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB) de referência, entre junho e outubro de 2019. A experiência foi realizada em três etapas: monitoramento das demandas do NASF-AB; construção do “Faltômetro” e sala de espera com os usuários. Resultados: Por meio da experiência, foi identificada a fragilidade no registro de faltas; a importância do Agente Comunitário de Saúde (ACS); a necessidade de identificação das causas das faltas; e a necessidade de repensar a organização do processo de trabalho. Conclusões: O “Faltômetro” e a sala de espera foram estratégias fundamentais para o debate sobre o absenteísmo no âmbito da Atenção Básica. No entanto, faz-se necessário o desenvolvimento de processos de Educação em Saúde com a população, permitindo um diálogo horizontal, para a compreensão das possíveis causas das faltas. Além disso, os profissionais em saúde necessitam romper com o discurso de culpabilização dos usuários, reconhecendo a existência de barreiras de acesso no território.

Palavras-Chave: Absenteísmo; Atenção Primária à Saúde; Educação em saúde; Sistema Único de Saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

08-05-2021

Como Citar

TATIANE ALVES DA SILVA, M.; RUFINO BARBOSA DA SILVA, E.; RANIELLI DA COSTA, N.; BARBOSA DA SILVA JÚNIOR, V.; DE OLIVEIRA SILVA SOUSA, F. “FALTÔMETRO”: ESTRATÉGIA PARA O ENFRENTAMENTO DO ABSENTEÍSMO NO ÂMBITO DA ATENÇÃO BÁSICA . Revista Ciência Plural, [S. l.], v. 7, n. 2, p. 163–176, 2021. DOI: 10.21680/2446-7286.2021v7n2ID22255. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/22255. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Relato de experiência