FLUXOS DE ATENDIMENTO ÀS MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

Autores

  • Cristianne Teixeira Carneiro UFPI
  • Maria Augusta Rocha Bezerra Universidade Federal do Piauí
  • Ruth Cardoso Rocha Universidade Federal do Piauí
  • Mychelangela de Assis Brito Universidade Federal do Piauí
  • Francis Kanashiro Meneghetti Universidade Tecnológica Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.21680/2446-7286.2022v8n3ID26089

Resumo

Introdução: Os profissionais da atenção primária à saúde desempenham papel relevante na Rede de Atendimento à Mulher em Situação de Violência e, conforme a assistência, as mulheres podem seguir fluxos de atendimento diversos. Objetivo: Analisar os fluxos de atendimento às mulheres em situação de violência na atenção primária à saúde. Metodologia: Pesquisa qualitativa, exploratório-descritiva, realizada em município do interior do Piauí, com cinco profissionais atuantes na referida rede, especificamente, no contexto da atenção primária à saúde. Realizou-se entrevista semiestruturada entre novembro e dezembro de 2019. Os procedimentos de análise incluíram Análise de Conteúdo Temática de Minayo e aplicação do Fluxograma Analisador. Resultados: Desvelou-se dificuldade em realizar o matriciamento entre as equipes da APS e que os profissionais estão menos preparados para identificação da violência psicológica e de outros tipos, que não seja a física. Os fluxos de atendimento foram evidenciados quando mencionaram os serviços que faziam parte dos encaminhamentos e como os acessavam. Conclusões: Apesar de acessarem os serviços da rede, por meio de ligação telefônica, para compartilhamento dos casos, não há critérios de encaminhamento unificados nas unidades de atenção primária à saúde, com fluxogramas previamente elaborados, condutas ou protocolos preestabelecidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

29-10-2022

Como Citar

TEIXEIRA CARNEIRO, C.; ROCHA BEZERRA, M. A.; CARDOSO ROCHA, R. .; DE ASSIS BRITO, M. .; KANASHIRO MENEGHETTI, F. . FLUXOS DE ATENDIMENTO ÀS MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. Revista Ciência Plural, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 1–20, 2022. DOI: 10.21680/2446-7286.2022v8n3ID26089. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/26089. Acesso em: 26 fev. 2024.