VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E ABUSO DE ÁLCOOL E DROGAS NA ADOLESCÊNCIA

  • Anna Paula Serejo da Costa UFRN/Doutoranda
  • Dannielly Azevedo de Oliveira UFRN-FACISA/Professora
  • Maísa Paulino Rodrigues UFRN/Professora
  • Maria Ângela Fernandes Ferreira UFRN/Professora

Resumo


Objetivo: Este estudo apresenta características gerais de adolescentes e a relação entre a violência doméstica, seja ela psicológica, sexual ou física com o álcool e uso de drogas em uma amostra de adolescentes que participam do Programa de Assistência à Saúde do Adolescente (PASA-Natal/RN). Método: Estudo transversal, não probabilístico, no qual foram entrevistados quatrocentas e sessenta e três adolescentes, que responderam um questionário estruturado com relação à violência doméstica e usos de álcool e outras drogas. Resultados: A forma de violência mais prevalente foi a psicológica, presente em 70,6% dos casos. A violência entre as adolescentes esteve associada ao uso de álcool e/ou drogas, dependência química na família e a ter presenciado violência dentro de casa (p<0,01). Conclusão: Pode-se concluir que as adolescentes estão submetidas a uma situação de vulnerabilidade familiar e a mudança nesse panorama depende da incorporação da violência doméstica em políticas públicas que visem incorporar mudanças eficazes nas relações interpessoais e afetivas, com ênfase na educação, saúde, segurança pública e apoio social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anna Paula Serejo da Costa, UFRN/Doutoranda
UFRN/Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva
Dannielly Azevedo de Oliveira, UFRN-FACISA/Professora
UFRN-FACISA/Professora
Maísa Paulino Rodrigues, UFRN/Professora
UFRN/Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva
Maria Ângela Fernandes Ferreira, UFRN/Professora
UFRN/Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva
Publicado
21-07-2015
Como Citar
COSTA, A. P. S. DA; OLIVEIRA, D. A. DE; RODRIGUES, M. P.; FERREIRA, M. ÂNGELA F. VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E ABUSO DE ÁLCOOL E DROGAS NA ADOLESCÊNCIA. Revista Ciência Plural, v. 1, n. 2, p. 48-56, 21 jul. 2015.
Seção
Artigos