SALA DE SITUAÇÃO DE SAÚDE DO DISTRITO FEDERAL E O USO DE TECNOLOGIAS LIVRES PARA O MONITORAMENTO DA SÍFILIS

  • Paulo Eduardo Guedes Sellera
  • Edmar Moretti
  • Paulo Henrique Barros de Almeida
  • Soraya Oliveira dos Santos
  • Luci Fabiane Scheffer Moraes

Resumo

Segundo a Organização Pan-Americana
de Saúde (OPAS), as Salas de Situação de
Saúde (SSS) estão voltadas para planejar e avaliar as ações em saúde; apoiar a
definição dos programas e políticas que
melhorem a saúde; avaliar a qualidade e
o acesso aos serviços; apoiar a vigilância
da saúde pública, incluindo as do regulamento internacional; intervir em situações
de emergência como surtos epidêmicos ou
desastres naturais, bem como disseminar a
informação em saúde. A Sala de Situação
de Saúde do Distrito Federal (SSS/DF), foi
desenvolvida por intermédio do projeto
“Qualificação da Gestão da Informação do
SUS no âmbito do DF” com o intuito de
fortalecer a gestão da informação (GI) e a
sistemática de monitoramento e avaliação
(M&A). Essa foi uma decisão de grande
importância, considerando que a fragilidade na avaliação da qualidade da gestão
das informações de saúde constitui um
limitante aos avanços necessários à amplia-
ção da capacidade de resposta do gestor,
resultando em perda de oportunidades de
avanços no entendimento sobre os processos de saúde-doença-cuidado. Além disso,
tão importante quanto sanar essas arestas, foi disponibilizar informações sobre a
gestão, com maior transparência ativa da
Secretaria de Estado de Saúde do Distrito
Federal (SES/DF). Por outro lado, a opção
pelo uso de tecnologias livres permite a
troca de conhecimento e a utilização por
outros gestores, a otimização no uso dos
recursos públicos, além de encorajar novas
parcerias entre gestores e instituições de
ensino e pesquisa. Assim, o objetivo deste
artigo é demonstrar a relevância do desenvolvimento e da manutenção do modelo
utilizado para a criação da SSS/DF como
ferramenta estratégica para a dissemina-
ção de dados e informações em saúde e,
em especial, o uso dessa tecnologia para o
monitoramento e controle da sífilis no DF

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
02-09-2019
Como Citar
Eduardo Guedes Sellera, P., Moretti, E., Henrique Barros de Almeida, P., Oliveira dos Santos, S., & Fabiane Scheffer Moraes, L. (2019). SALA DE SITUAÇÃO DE SAÚDE DO DISTRITO FEDERAL E O USO DE TECNOLOGIAS LIVRES PARA O MONITORAMENTO DA SÍFILIS. Revista Brasileira De Inovação Tecnológica Em Saúde - ISSN:2236-1103, 12. https://doi.org/10.18816/r-bits.vi0.18681