O DESAFIO DO COMBATE À SÍFILIS CONGÊNITA E À SÍFILIS EM GESTANTES NO SISTEMA PRISIONAL BRASILEIRO

THE CHALLENGE OF COMBATING CONGENITAL SYPHILIS AND SYPHILIS IN PREGNANT WOMEN IN THE BRAZILIAN PRISON SYSTEM

  • Eloiza da Silva Gomes de Oliveira Professora Titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), possui Graduação em Psicologia e em Pedagogia, Especialização em Supervisão Educacional e Mestrado em Psicologia Escolar. Doutora em Educação (Universidade Federal do Rio de Janeiro.
  • Janaína Luana Rodrigues da Silva Valentim Doutoranda em Estudos Contemporâneos – Centro de Estudos Interdisplinares do Século XX – Universidade de Coimbra.
  • Maira Luciano Sidrim Graduação em Engenharia de Produção (Faculdade Boa Viagem) e Mestrado em Engenharia de Produção (Universidade Federal do Rio Grande do Norte).
  • Ronaldo Silva Melo Professor da Rede Estadual de Ensino do Estado do Rio de Janeiro (SEEDUC). Mestre em Psicologia Social e Professor convidado do Instituto Multidisciplinar de Formação Humana com Tecnologia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro
  • Sara Marisa da Graça Dias do Carmo Trindade Professora no Departamento de História, Estudos Europeus, Arqueologia e Artes da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Doutora em História e pós-doutorado em Tecnologias Educacionais e da Comunicação (Universidade de Coimbra).

Resumo

 

Diante do expressivo aumento nos casos de sífilis nos últimos anos no Brasil, este artigo tem como objetivo promover a reflexão sobre o combate à sífilis congênita e à sífilis gestacional no sistema prisional, por meio de uma revisão da literatura. A primeira etapa foi a busca de artigos científicos nas principais bases de dados, seguida da seleção dos artigos que abordavam o cenário da sífilis congênita e sífilis em gestantes no ambiente prisional e, por fim, análise das principais contribuições desses estudos para o tema em questão. Por meio da revisão da literatura, constatou-se que as mulheres privadas de liberdade são uma população chave para o combate à sífilis congênita e à sífilis em gestantes, considerando os elevados números de prevalência da doença nos estudos realizados com esse grupo, principalmente, quando comparados aos dados de mulheres livres. De acordo com os resultados deste artigo, para reduzir de forma consistente a prevalência de sífilis em gestantes, a taxa de transmissão vertical de sífilis e a incidência de sífilis congênita no ambiente prisional é preciso garantir que todas as gestantes privadas de liberdade tenham acesso a um pré-natal adequado, incluindo todas as ações de combate à sífilis oferecidas às gestantes livres.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
07-12-2020
Como Citar
da Silva Gomes de Oliveira, E., Rodrigues da Silva Valentim, J. L., Luciano Sidrim, M., Silva Melo, R., & Marisa da Graça Dias do Carmo Trindade, S. (2020). O DESAFIO DO COMBATE À SÍFILIS CONGÊNITA E À SÍFILIS EM GESTANTES NO SISTEMA PRISIONAL BRASILEIRO. Revista Brasileira De Inovação Tecnológica Em Saúde - ISSN:2236-1103, 10(1), 10. https://doi.org/10.18816/r-bits.v10i1.22175
Seção
Artigos