AMBIENTE DE INOVAÇÃO NO LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM SAÚDE – LAIS/UFRN: MAPEAMENTO, INTERAÇÕES E GERENCIAMENTO

  • Lawrence Cézar Medeiros Araújo de Moura Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Hélio Roberto Hékis Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Ricardo Alexsandro de Medeiros Valentim Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Bruno Gomes de Araújo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Campus Canguaretama
  • Custodio Leopoldino de Brito Guerra Neto Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Robinson Luis de Souza Alves Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte
  • José Alfredo Ferreira Costa Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Resumo

A inovação vem se tornando uma questão cada vez mais central e de grande notoriedade, não somente na literatura, como também nas práticas de gestão, tornando-se um tema estratégico para os gestores das organizações. Aliado a isso, tem-se o alto grau de competitividade presente no mercado, que contribui para a complexidade das tomadas de decisão, uma vez que os gestores necessitam manter um ciclo de renovação contínuo de seus processos e produtos. Dessa forma, as pressões do mercado em busca de novas alternativas incentivam a inovação dentro das organizações como alicerce à cultura da mudança em busca da sobrevivência e de maior competitividade, tornando-se essencial conhecer os fatores que promovem o avanço dos ambientes organizacionais direcionados à inovação. Este artigo caracteriza-se como descritivo com métodos qualitativos e quantitativos. Quanto ao planejamento da pesquisa, optou-se pela pesquisa bibliográfica e pelo estudo de caso. A pesquisa, aqui desenvolvida, tem como intuito analisar o ambiente organizacional de um laboratório voltado para a inovação tecnológica em saúde, que é referência em pesquisa e tecnologia do Rio Grande do Norte, e verificar se o mesmo apresenta-se propício ao desenvolvimento de inovações. Para tanto, foram mapeadas as tecnologias desenvolvidas pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde – LAIS/UFRN e em seguida foi aplicado um questionário com os atores do LAIS/UFRN. Tal questionário é fechado e com escala Likert. Como resultados, tem-se que as dimensões 1, 6, 7 e 8, são as mais influentes para a formação de um ambiente inovador no LAIS.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lawrence Cézar Medeiros Araújo de Moura, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Tecnologia, Campus Universitário, Lagoa Nova, Natal, RN, Brasil. CEP: 59072-970.

Hélio Roberto Hékis, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Departamento de Engenharia de Produção, Campus Universitário, Lagoa Nova, Natal, RN, Brasil. CEP: 59072-970.

Ricardo Alexsandro de Medeiros Valentim, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Departamento de Engenharia Biomédica, Campus Universitário, Lagoa Nova, Natal, RN, Brasil. CEP: 59072-970.

Bruno Gomes de Araújo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Campus Canguaretama
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Campus CanguaretamaInstituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte
Custodio Leopoldino de Brito Guerra Neto, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Departamento de Engenharia Biomédica, Campus Universitário, Lagoa Nova, Natal, RN, Brasil. CEP: 59072-970.

Robinson Luis de Souza Alves, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Avenida Senador Salgado Filho, 1559, Tirol. Natal - RN I CEP 59015-000
José Alfredo Ferreira Costa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Departamento de Engenharia Elétrica, Campus Universitário, Lagoa Nova, Natal, RN, Brasil. CEP: 59072-970.

Referências

AFUAH, A. Innovation management: strategies, implementation and profits. New York: Oxford University Press, 2003.

BARNES, R. M. Estudo de movimentos e de tempos. 6. ed. São Paulo: Edgard Blücher, 1982.

CALDAS R. A. A construção de um modelo de arcabouço legal para ciência, tecnologia e inovação. Parcerias Estratégicas, 11(6):5-27, jun. 2001.

CORRÊA, H. L; CORRÊA, C. A. Administração de produção e de operações: manufatura e serviços: uma visão estratégica. São Paulo: Atlas, 2005.

CUNHA, A. U. N. Mapeamento de processos organizacionais na UnB: caso Centro de Documentação da UnB – CEDOC. Brasília/DF, 2012.

DRUCKER, P.F. A sociedade pós-capitalista. 4. ed. São Paulo: Pioneira, 1995.

FARIAS, J. S; GUIMARÃES, T. A; VARGAS, E. R. Inovação em hospitais do Brasil e da Espanha: a percepção de gestores sobre o prontuário eletrônico do paciente. BBR - Brazilian Business Review, Vitória, v. 9, n. 3, jul./set. 2012, p. 25-46.

FIELD, ANDY. Descobrindo a estatística usando o SPSS. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FITZSIMMONS, J.; FITZSIMMONS , M. Service management: operations, strategy, and infromation technology. 2. ed. USA: Irwin/McGraw-Hill, 1998.

GIL, A. C. métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

HAIR JR, J. F. et al. Análise multivariada de dados. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

ISIDRO-FILHO, A; GUIMARÃES, T. A; PERIN, M. G. Determinantes de inovações apoiadas em tecnologias de informação e comunicação adotadas por hospitais. RAI – Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 8, n. 4, out./dez. 2011.

KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Introdução ao marketing. 4. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2000.

KRUSKAL, W. H., WALLIS, W. A. Use of ranks in one-criterion variance analysis. Am. Stat. Assoc., v. 47, n. 260, p. 583-621, 1952.

LAIS. Regimento interno do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) do Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte- UFRN. 2014.

LORENZETTI, J; TRINDADE, L. L; PIRES, D. E. P; RAMOS, F. R. S. Tecnologia, inovação tecnológica e saúde: uma reflexão necessária. Florianópolis/SC, 21(2): 432-9, abr-jun, 2012.

MARCONI, M. A; LAKATOS, E. M. Metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MATIAS-PEREIRA, J. Manual de Metodologia da Pesquisa Científica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

OMACHONU, V. K; EINSPRUCH, N. G. Innovation in healthcare delivery systems: a conceptual framework. The Innovation Journal: The Public Sector Innovation Journal. v. 15, n.1, 2010.

PASCOAL, F. J. F. P. Mapeamento e optimização de processos em concessionário automóvel na plataforma automóvel – Grupo AutoPartner – Direcção Norte. Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica) – Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Porto, 2008.

PESTANA, Maria, Helena.; GAGEIRO, João Nunes. Análise de dados para ciências sociais: a complementaridade do SPSS. 4. ed. Lisboa : Edições Lisboa, 2005.

PEREZ, Gilberto; ZWICKER, Ronaldo. Adoção da inovação em sistemas de informações na área de saúde: um estudo do prontuário médico eletrônico. In: ENANPAD, 31., 2007, Rio de Janeiro.

PINHO, A. F; LEAL, F; MONTEVECHI, J. A. B; ALMEIDA, D. A. Combinação entre as técnicas de fluxogramas e mapa de processos no mapeamento de um processo produtivo. ,ENEGEP, 27., 2007.

RITZMAN,L. P. KRAJEWSKI L. J. Administração da produção e operações. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2004.

SCHUMPETER, J. A. Teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico. 3. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1988.

SILVA, E.L; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração da dissertação. 4. ed. Florianópolis: UFSC, 2005.

SIMON, K. SIPOC diagram. 2010. Disponível em: <http://www.isixsigma.com/tools-templates/sipoc-copis/sipoc-diagram/>. Acesso em: 08 out. 2014.

VAN DE VEN, A. H. et al. The innovation journey. New York: Oxford University Press, 1999.

Publicado
06-09-2015
Como Citar
Moura, L. C. M. A. de, Hékis, H. R., Valentim, R. A. de M., Araújo, B. G. de, Guerra Neto, C. L. de B., Alves, R. L. de S., & Costa, J. A. F. (2015). AMBIENTE DE INOVAÇÃO NO LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM SAÚDE – LAIS/UFRN: MAPEAMENTO, INTERAÇÕES E GERENCIAMENTO. Revista Brasileira De Inovação Tecnológica Em Saúde - ISSN:2236-1103, 5(3). https://doi.org/10.18816/r-bits.v5i3.7872
Seção
Artigos Originais