Estudo de caso: uma análise da economia circular e gestão estratégica ambiental na reutilização de resíduos orgânicos para utilização em ração animal

  • Alex Paubel Junger Faculdade de Tecnologia Termomecânica
  • Camila Campos Trovatti Faculdade de Tecnologia Termomecânica
  • Eduarda Izquierdo Brunhara Perez Faculdade de Tecnologia Termomecânica
  • Thayná Martins Paiva Faculdade de Tecnologia Termomecânica
Palavras-chave: Economia circular, Gestão ambiental, Ração animal, Resíduo orgânico.

Resumo

O objetivo desse artigo é analisar a importância da economia circular e dos conceitos associados a essa questão, bem como da gestão estratégica ambiental aliada a essa ideia. Será explorado como isso pode impactar positivamente uma empresa alimentícia visando reduzir as perdas de material no processo de produção, contribuir com a sustentabilidade organizacional e maximizar os lucros empresariais. O método de pesquisa adotado desenvolveu-se por meio de um estudo de caso. Para este propósito, foram empregadas as estratégias de pesquisa bibliográfica de caráter exploratório. Os resultados obtidos foram satisfatórios uma vez que evidenciaram um lucro anual de R$ 650.000,00 para a empresa analisada, além de contribuir para a propagação do conceito de economia circular no ambiente organizacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Al-turki, Ai. (2010). Quality assessment of commercially produced composts in Saudi Arabia market. Int J Agric Res. 5, 70–79. Doi: 10.3923/ijar.2010.70.79.

Alexander R. (1999) Compost markets grow with environmental applications. Bio Cycle Mag, 40, 43–44.

Anastasi A., Varese G.C., Marchisio V.F. (2005). Isolation and identification of fungal communities in compost and vermicompost. Mycologia., 97, 33–44. Doi: 10.3852/mycologia.97.1.33.

Anvisa. (2009). Anvisa alerta para perigo de contaminação cruzada em alimentos. Recuperado em 25 de Fevereiro, 2018, de http://portal.anvisa.gov.br/noticias/-/asset_publisher/FXrpx9qY7FbU/content/anvisa-alerta-para-perigo-de-contaminacao-cruzada-em-alimentos/219201/pop_up?inheritRedirect=false.

Azevedo, J. L. (2015). A economia circular aplicada no Brasil: uma análise a partir dos instrumentos legais existentes para a logística reversa. Congresso Nacional de Excelência em Gestão.

Backer, P. (1995) Gestão ambiental: A administração verde. Rio de Janeiro, RJ: Qualitymark Editora Ltda.

Bervian, P. A., Cervo, A. L. & Silva, R. (2007). Metodologia Científica. 6ª ed. São Paulo, SP: Pearson Prentice Hall.

Cardenas, R.R. & Wang, L.K. (1980). Composting process. In: Handbook of environmental engineering (Vol. 2, pp. 269-327). New York, The Human Press.

Carrasco et al. (2012), Cross-contamination and recontamination by Salmonella in foods: A review. Food Research International. 45(2), 545-556.

Chen, Y., Jackson, K.M., Chea, F.P. & Schaffner, D.W. (2001). Quantification and variability analysis of bacterial cross-contamination rates in the kitchen. Journal of Food Protection. 64(1), 72-80.

Composting of common organic wastes using microbial inoculants. Disponível em: Acesso em 27 fev. 2018.

Correa, H. Aveia, um grão naturalmente sem glúten. Recuperado em 23 de Agosto, 2018, de http://www.redeciadasaude.com.br/blog/aveia-um-grao-naturalmente-sem-gluten/.

Denzin, N. K. & Lincoln, Y.S. (Ed.). (2000). Handbook of qualitative research. (2 Ed.). Thousand Oaks, Califórnia: Sage Publications. 2000.

Donaire, D. (1999). Gestão ambiental na empresa. 2. ed. São Paulo, SP: Editora Atlas.

Erickson, M.C., Liao, J., Ma L., Jiang, X. & Doyle, M.P. (2009). Inactivation of Salmonella spp. In crow manure composts formulated to different initial C:N ratios. Biores Technol, 100, 5898–5903. DOI: 10.1016/j.biortech.2009.06.083.

Faria, D. B. (2016). Contaminação cruzada durante o fatiamento de produto cárneo pronto para o consumo: foco em Listeria monocytogenes. Tese de Doutorado, Curso de Microbiologia de Alimentos, Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Fourti, O., Jedidi, N. & Hassen, A. (2011). Comparison of methods for evaluating stability and maturity of co-composting of municipal solid wastes and sewage sludge in semi-arid pedo-climatic condition. Nat Sci., 3, 124–135.

Gautam, S.P., Bundela, P.S., Pandey, A.K., Awasthi, M.K. & Sarsaiya, S. (2010). Composting of municipal solid waste of Jabalpur city. Global J Environ Res., 4, 43–46.

Gil, A. C. (1999). Métodos e técnicas de pesquisa social. 5.ed. São Paulo, SP: Atlas.

Heisler, N. (2008). Desperdício de alimentos no país gera prejuízo de R$ 12 bilhões por ano. Recuperado em 05 de Março, 2018, de http://www.metodista.br/rronline/noticias/economia/pasta-1/desperdicio-de-alimentos-no-pais-gera-prejuizo-de-r-12-bilhoes-de-reais-por-ano.

Hitt, M. A., Ireland, R. D. & Hoskisson, R. (2008). Administração Estratégica. 2. ed. São Paulo, SP: Cengage Learning.

Instrução normativa n° 15, de 26 de maio de 2009, MAPA. Recuperado em 25 de Fevereiro, 2018, em http://www.agricultura.gov.br/assuntos/insumos-agropecuarios/insumos-pecuarios/alimentacao-animal/arquivos-alimentacao-animal/legislacao/instrucao-normativa-no-15-de-26-de-maio-de-2009.pdf/view.

Jensen, D.A., Firedch, L. M., Harris, L. J., Danyluk, M.D. & Schaffner, D.W. (2014). Cross contamination of Escherichia coli 0157:H7 between lettuce and wash water during home; scale-washing. In food Microbiology, 46, 428-433.

Leitão, A. (2015). Economia circular: uma nova filosofia de gestão para o séc. XXI. Portuguese Journal of Finance, Management and Accounting.

Lopez-Galvez et al. (2010). Cross-contamination of fresh-cut lettuce after a short-term exposure during pre-washing cannot be controlled after subsequente washing with chlorine dioxide or sodium hypochlorite. In Food Microbiology., 27, 199–204.

Lourenço, M. S. & Chiaramonti, C. (2007). O desenvolvimento sustentável e a economia circular: a experiência chinesa. Recuperado em 05 de Março, 2018, de http://docplayer.com.br/16430163-O-desenvolvimento-sustentavel-e-a-economia-circular-a-experiencia-chinesa.html.

Mcdonough, W. & Braungart, M. (2002). Cradle to Cradle: Remaking the Way We Make Things. Farrar, Straus and Giroux.

Oliveira, E. C. A., Sartori, R. H. & Garcez, T. Compostagem. Recuperado em 05 de Março, 2018, de https://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:6aPOSJCiYcsJ:https ://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Repositorio/Compostagem_000fhc8nfqz02wyiv80efhb2adn37yaw.pdf+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br.

Oliveira, M. F. (2001). METODOLOGIA CIENTÍFICA: um manual para a realização de pesquisas em administração. Goianina, GO: Universidade Federal de Goiás.

Oliveira, S. L. (1999) Tratado de metodologia científica: projetos de pesquisas, TGI, TCC, monografias, dissertações e teses. 2. ed. São Paulo, SP: Pioneira.

O que é Cradle to Cradle (C2C)? Recuperado em 27 de Fevereiro, 2018, de http://www.ideiacircular.com/single-post/2015/08/01/O-que-%C3%A9-C2C.

Pereira Neto, J. T. (1987). On the Tratment of Municipal Refuse and Sewage Sludge Using Aerated Static Pile Composting – A Low Cost Technology Aproach. University of Leeds, Inglaterra. p. 839-845.

Pérez-Rodrigéz, F., Valero, A., Carrasco, E., García, R.M & Zurera, G. (2008). Understanding and modelling bacterial transfer to foods: a review. Trends in Food Science e Technology, 19, 131-144.

Serviço de Inspeção Federal (SIF). MAPA. Recuperado em 25 de Fevereiro, 2018, de http://www.agricultura.gov.br/assuntos/inspecao/produtos-animal/sif.

Fundação Ellen MacArthur. (2012). Rumo à economia circular: o racional de negócio para acelerar a transição. Recuperado em 04 de Fevereiro, 2018, de https://www.ellenmacarthurfoundation.org/pt/publicacoes.

Sanmanee N., Panishkan, K., Obsuwan K. & Dharmvanij, S. (2011) Study of compost maturity during humification process using UV-spectroscopy. World Acad Sci Eng Technol., 80, 403–405.

Selltiz, C. et al. (1965). Métodos de pesquisa nas relações sociais. São Paulo,SP: Heder.

Steger K., Sjogren, A.M., Jarvis, A., Jansson, J.K. & Sundh, I. (2007). Development of compost maturity and Actinobacteria populations during full-scale composting of organic household waste. J Appl Microbiol., 103, 487–498. DOI: 10.1111/j.1365-2672.2006.03271.

Su, Y. & Zhou, H. (2005) Promoting Circular Economy Development a Basic National Policy. Northern Economy.

Tavares, G. F. Fatores que influenciam na compostagem. Recuperado em 05 de Março, 2018, de http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:i8oE_KUOk1MJ:agriculturaurban
a.org.br/boas_praticas/textos_compostagem/fatores_que_influenciam_compostagem.pdf+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br.

Wu, L. & Ma, L.Q. (2002). Relationship between compost stability and extractable organic carbon. J. Environ Qual., 31, 1323–1328. DOI: 10.2134/jeq2002.1323.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso – planejamento e métodos. (2Ed.). Porto Alegre, RS: Bookman.
Publicado
07-12-2018
Como Citar
JUNGER, A. P.; TROVATTI, C. C.; PEREZ, E. I. B.; PAIVA, T. M. Estudo de caso: uma análise da economia circular e gestão estratégica ambiental na reutilização de resíduos orgânicos para utilização em ração animal. Revista de Ensino, Pesquisa e Extensão em Gestão, v. 1, n. 1, p. e12, 7 dez. 2018.
Edição
Seção
Artigos