Branding como posicionamento de mercado: Como as empresas do ramo alimentício podem se posicionar em relação ao share of mind de produtos voltados para saudabilidade

  • Alex Paubel Junger Faculdade de Tecnologia Termomecânica
  • Thayná Martins Paiva Faculdade de Tecnologia Termomecânica
  • Thifany Alves da Silva Costa Faculdade de Tecnologia Termomecânica
Palavras-chave: Branding, Mercado, Saudabilidade.

Resumo

Em vista de um mercado globalizado com consumidores cada vez mais críticos, as marcas são um diferencial no processo decisório de compradores, os quais, a todo o momento são bombardeados por informações e novas marcas que surgem. Portanto, este artigo tem por objetivo expor o impacto e o modo como a construção de uma marca nos consumidores é determinante para posicionamento de mercado, ou seja, fixar a marca como referência de fonte de solução que atende às necessidades e expectativas do público-alvo. Para tanto, foi utilizado pesquisa bibliográfica e quantitativa para que a conclusão de que a saudabilidade é imprescindível fosse aferida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Adams, T. B., & Mowen, J. C. (2005). Identifying the personality characteristics of healthy eaters and exercisers: a hierarchical model approach. Health Marketing Quarterly, 23 (1), 21-42. http://doi.org\10.1300\j026v23n01_03

Ajzen, I. (1991). The Theory of Planned Behavior. Organizational Behavior and Human Decision Processes, 50, 179-211.

Berger, J. & Health, C. (2008). Who drives divergence? Identity signaling, outgroup dissimilarity, and the abandonment of cultural tastes. Journal of Personality an Social Psychology, 95(3), 593-607.

Brug, J. (2008). Determinants of healthy eating: Motivation, abilities and environmental opportunities. Family Practice, 25 (august), 50-55.

Costa Júnior., P. T. & MacCrae, R. R. (1992). Four ways Five factors are basic. Personality and Individual Differeces, 13(6), 667-673.

Cruwys, T., Bevelander, K. E. & Hermans, R. C. J (2015). Social modeling of eating: A review of when and why social influence affects food intake and choice. Appetite, 86, 3-18.

Cavalcanti, D. NESTLÉ E ALGUMAS HISTÓRIAS. Recuperando em 17 de Novembro, 2018, de http://www.infobranding.com.br/nestle-e-algumas-historias/

Eetmans, A., Victoir, A., Vansant, G. & Van den Bergh, O. (2005). Food-related personality traits, food choice motives and food intake: Mediator and moderator relationships. Food Quality and Preference, 16, 714-726.

Felicio, P. (2017) Branding: Do conceito à gestão da marca. Recuperado em 02 de Swetembro, 2018, de http://www.administradores.com.br/artigos/marketing/branding-do-conceito-a-gestao-da-marca/105856/

Gonsales, F. I. (2018). A Cor no Branding: um estudo sobre design de marca e comunicação visual estratégica. Tese de Doutorado, Curso de Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Gonzalez, C. G. & Vieira, V. C. (2015) A MULHER COMO ALVO DE CAMPANHAS PUBLICITÁRIAS: UMA ANÁLISE SEMIÓTICO-SOCIAL DAS CAMPANHAS NESFIT, DA NESTLÉ. Recuperado em 15 de Novembro, 2018, de http://www.scielo.br/pdf/ld/v15n3/1518-7632-ld-15-03-00347.pdf.

Higgs, S. (2015). Social norms and their influence on eating behaviours. Appetite, 86, 38-44.

NESTLÉ (2018). Nesfit se posiciona globalmente com foco em energia nutritiva. Recuperado em 16 de Novembro, 2018, de https://corporativo.nestle.com.br/media/pressreleases/nesfit-se-reposiciona-globalmente-com-foco-em-energia-nutritiva.

Oliveira, P. (2014) Nesfit relança linha de biscoitos salgados e apresenta novo sabor. Recuperado em 17 de Novembro, 2018, de https://www.mundodomarketing.com.br/ultimas-noticias/30886/nesfit-relanca-linha-de-biscoitos-salgados-e-apresenta-novo-sabor.html.

Passyn, K. & Sujan, M. (2006). Self-Accountability Emotions and Fear Appeals: Motivating Behavior. Journal of Consumer Research, 32(4), 583-589.

Polivy, J., & Pliner, P.(2014). “She got more than me”: social comparison and the social context of eating. Appetite, 86, 88-95.

Quelhas, O. L. G. & Tavares, L. (2016) ESTRATÉGIAS DE BRANDING: DIRETRIZES PARA GESTÃO DE MARCAS EM ORGANIZAÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS. Monografia de Especialização, Curso de Gestão Estratégica e Operacional, Congresso Nacional de Excelência em Gestão, Rio de Janeiro.

Rodrigues, D. B. (2016) . As motivações para o consumo de alimentos saudáveis sob a ótica de marketing. Recuperado em 17 de Novembro, 2018, de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-30112016-143743/pt-br.php.

Salvys, S. J., D., Paluch, R., Iffan, N. & Pliner, P. (2007). Effects of social influence on eating in couples, friends and strangers. Appetite, 49(1), 92-99.

Silva, G. G.. O BRANDING: Ferramenta estratégica para o posicionamento da marca. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2018.ç

SILVA, Glauber Vilvert da; OLIARI, Deivi Eduardo. Branding: O Impacto de Uma Boa Gestão na Construção do Posicionamento e Valor de Uma Marca. 2017. 15 f. Tese (Doutorado) - Curso de Comunicação, Centro Universitário Leonardo da Vinci, Caxias do Sul, 2017. Disponível em: . Acesso em: 03 set. 2018.

VAREJO, Fmcg e. INOVAÇÃO EM PRODUTOS SAUDÁVEIS É UMA DAS APOSTAS PARA SOBREVIVER NO MERCADO. 2017. Disponível em: . Acesso em: 17 nov. 2018.
Publicado
07-12-2018
Como Citar
JUNGER, A. P.; PAIVA, T. M.; COSTA, T. A. DA S. Branding como posicionamento de mercado: Como as empresas do ramo alimentício podem se posicionar em relação ao share of mind de produtos voltados para saudabilidade. Revista de Ensino, Pesquisa e Extensão em Gestão, v. 1, n. 1, p. e13, 7 dez. 2018.
Edição
Seção
Artigos